Arte/Estadão
Arte/Estadão

Veja os governadores eleitos em 1º turno e as disputas de 2º turno

Acompanhe os Estados que já apresentam resultados, seja com governadores eleitos em primeiro turno ou candidatos já definidos para o segundo turno

Marcelo Godoy, O Estado de S.Paulo

07 Outubro 2018 | 20h20
Atualizado 08 Outubro 2018 | 08h49

Doze governadores foram eleitos no primeiro turno neste ano, uma eleição que teve o MDB e o PT como os grandes derrotados nas eleições estaduais. Ao mesmo tempo, partidos como o Novo, o PSC e o PSL conseguiram emplacar no segundo turno seus candidatos em Estados como Minas, Rio e Santa Catarina. 

Os dois partidos que formaram a chapa Dilma Rousseff e Michel Temer para a Presidência haviam eleito 12 governadores em 2014. Desta vez, só podem chegar a nove. 

Os petistas sofreram derrotas importantes, a maior delas foi registrada em Minas, onde o governador Fernando Pimentel ficou de fora do segundo turno das eleições, que será disputado pelo senador Antonio Anastasia (PSDB) e pelo candidato do partido Novo, Romeu Zema. Além dela, o partido perdeu o Acre, onde se mantinha no poder havia 20 anos. Ali os eleitores elegeram Gladson Cameli, do PP. A derrota atingiu os candidatos ao Senado, como o ex-governador Jorge Viana e a ex-presidente Dilma Rousseff. 

PT conseguiu preservar seus três governos no Nordeste, vencendo com mais de 70% dos votos válidos na Bahia, com Rui Costa, e no Ceará, com Camilo Santana, e com pouco mais de 50% no Piauí, reelegendo o governador Wellington Dias. O partido ainda vai disputar o segundo turno no Rio Grande do Norte, com Fátima Bezerra, que enfrentará Carlos Eduardo, candidato do PDT.

A situação do MDB é tão ruim quanto a de seu antigo aliado. Dos sete governos eleitos em 2014, o partido já perdeu nesta eleição cinco, entre eles o Rio, governado havia 12 anos pelos emedebista Sérgio Cabral Filho e Luiz Fernando Pezão. Conseguiu reeleger apenas um: Renan Filho, que obteve o recorde de votos válidos no País, com 78% do total no Estado. No Pará e no Distrito Federal seu candidatos – Helder Barbalho e Ibaneis Rocha, respectivamente – ficaram em primeiro lugar e levam para o segundo turno votações acima de 40%. A derrota só não foi maior para os emedebistas porque o partido conseguiu emplacar no segundo turno, no Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, que busca se reeleger para governar os gaúchos. No final d apuração, seu candidato em São Paulo, Paulo Skaf, foi ultrapassado pelo socialista Márcio França (PSB) e ficou de fora da disputa do segundo turno.

Tucanos

Em ambos os Estados, os emedebistas vão disputar o segundo turno contra candidatos tucanos. O PSDB, que elegeu cinco governadores quatro anos atrás, dos quais o do Paraná e o de São Paulo no primeiro turno, não conseguiu eleger ninguém ontem. Vai, no entanto, disputar o segundo turno em cinco Estados, entre eles Minas e São Paulo, onde o partido jogará seu futuro como força nas candidaturas de João Doria e de Anastasia.

O partido vai ao segundo turno em seis Estados. Destes, seus candidatos ficaram em primeiro lugar em São Paulo (Doria), Rio Grande do Sul (Eduardo Leite), Mato Grosso do Sul (Reinaldo Azambuja) e Rondônia (Expedito Júnior). E vai enfrentar candidatos do PSL de Jair Bolsonaro em Rondônia (Coronel Marcos Rocha) e em Roraima (Antonio Denarium), que defende o fechamento da fronteira para conter os refugiados da Venezuela – o Estado já recebeu cerca de 50 mil. O partido de Bolsonaro também disputará o segundo turno em Santa Catarina com o Comandante Moisés, um bombeiro militar.

O PSB foi ao lado do PT o partido que mais elegeu governadores ontem. Foram três: Espírito Santo (Renato Casagrande), Paraíba (João Azevêdo) e Pernambuco (Paulo Câmara), que concorria à reeleição. O PSB tem chance ainda de fazer mais dois governadores no segundo turno, pois concorre no Distrito Federal e em Sergipe. O DEM voltou aos governos estaduais, elegendo Ronaldo Caiado em Goiás e Mauro Mendes, em Mato Grosso, e concorre ainda no Amapá, no Pará e no Rio.

PRIMEIRO TURNO

Goiás

O senador Ronaldo Caiado (DEM) está eleito governador do Estado, com 59,73% dos votos no primeiro turno. O atual governador Zé Eliton (PSDB) aparece em terceiro lugar na disputa, com 13,73% dos votos. Daniel Vilela, do MDB, fica em segundo, com 16, 14%. Katia Maria (PT), com 9,16%, e Weslei Garcia (PSOL), com 0,88%.

Tocantins

O candidato do PHS, Mauro Carlesse, foi  reeleito governador de Tocantins com 57,39% dos votos. O segundo colocado, Carlos Amastha (PSB), teve 31,19%.

Ceará

Com 99,93% das urnas apuradas, Camilo Santana (PT) teve 79,95% dos votos e está matematicamente eleito. O segundo colocado, GeneralTheophilo (PSDB), teve 11,3%.

Mato Grosso

O candidato do DEMMauro Mendes, está eleito governador de Mato Grosso com 58,69% dos votos. O senador Wellington Fagundes do PR ficou  com 19,56%.  Em terceiro lugar, figura o atual governador Pedro Taques (PSDB), que tentava a reeleição, com  19%.

Espírito Santo

Renato Casagrande (PSB) foi eleito governador do estado de Espírito Santo com 55,49% dos votos. Manato (PSL) ficou em segundo com 27,22% dos votos, enquanto Jackeline Rocha (PT) aparece em terceiro lugar com 7,38%.

Paraíba

João Azevêdo (PSB)  foi eleito governador em primeiro turno com 58,12% dos votos.  Ele venceu Lucélio Cartaxo (PV), que obteve 23,41%. Em terceiro aparece Zé Maranhão (MDB), com 17,44%.

Pernambuco

Com 99,97% das urnas apuradas, o candidato do PSBPaulo Câmara, foi reeleito governador de Pernambuco com 50,7% dos votos. O segundo colocado, senador Armando Monteiro (PTB), teve 35,99%. Os candidatos reeditaram a disputa de 2014, quando o pessebista também venceu no primeiro turno. Em terceiro lugar, com 4,97% ficou Dani Portela (PSOL).

Maranhão

Com 99,19% das urna apuradas, Flávio Dino (PCdoB) foi reeleito com 59,29%. Roseana Sarney obteve 30,04% dos votos.

Bahia

O governador da Bahia Rui Costa (PTgarantiu matematicamente a reeleição mais de 75% dos votos. José Ronaldo (DEM), teve 22,32% dos votos.

Piauí

O candidato Wellington Dias (PT) foi reeleito governador do Piauí com 55,64% dos votos. Em segundo lugar, Dr. Pessoa (Solidariedade) obteve 20,49% dos votos válidos. Em terceiro lugar, o candidato Luciano (PSDB) obteve 17,29% do total. 

Alagoas

O governador Renan Filho (MDB) foi reeleito no primeiro turno com pouco mais de 77% dos votos válidos

Paraná

O candidato do PSD Ratinho Junior foi eleito governador do Paraná com 59,99% dos votos. Cida Borghetti (PP) somou 15,53% dos votos; em 3º lugar ficou João Arruda (MDB) com 13,19%.

Acre

Com 99,84% de apuração, Gladson Cameli (PP), com 53,70% dos votos foi eleito no primeiro turno. Marcus Alexandre (PT) ficou em segundo lugar, com 34,55%.

SEGUNDO TURNO

São Paulo

João Doria (PSDB) e Marcio França (PSB) disputarão o segundo turno em São Paulocom 31,77% e 21,48% dos votos, respectivamente. Paulo Skaf, em terceiro lugar, obteve 21,13% dos votos. 

Rio de Janeiro

Wilson Witzel (PSC), com 41,28% dos votos válidos,  disputará o segundo turno com Eduardo Paes (DEM), com 19,56% dos votos. 

Distrito Federal

Ibaneis Rocha (MDB), com 41,97% dos votos válidos, disputará o segundo turno com Rodrigo Rollemberg (PSB), com 13,94% dos votos

Rio Grande do Sul

No Rio Grande do Sul, a disputa de segundo turno para o governo estadual será entre o atual governador José Ivo Sartori (MDB) e Eduardo Leite (PSDB). O tucano lidera no primeiro turno com 35,9% e o emedebista aparece com 31,11%. 

Mato Grosso do Sul

Os candidatos Reinaldo Azambuja (PSDB) e Odilon de Oliveira (PDT) vão disputar o segundo turno em Mato Grosso do Sul. O candidato do PSDB teve 44,61%% dos votos, enquanto o candidato do PDT teve 31,67%.

Amapá

Waldez (PDT) e Davi (DEM) vão disputar o segundo turno das eleições no Amapá. Waldez obteve 33,55% dos votos e Capi, 30,1%. Em terceiro lugar, Davi (DEM) obteve 23,75% dos votos.

Amazonas

Com 99,89 das urnas apuradas, Wilson Lima (PSC) obteve 33,75% dos votos válidos. Ele disputará o segundo turno com Amazonino Mendes (PDT), com  32,40%. 

Santa Catarina

Gelson Merísio (PSD)  recebeu 31,12% dos votos válidos e vai disputar o cargo de governador do Estado com  Comandante Moisés (PSL), que recebeu 29,72% dos votos.

Rondônia

Os candidatos Expedito Junior (PSDB), com 31,59% dos votos, e Coronel Marcos Rocha (PSL), 23,99%,  vão disputar o segundo turno em Rondônia

​Minas Gerais

O candidato do Partido Novo Romeu Zema, somou 42,73% dos votos e disputará o segundo turno com Antonio Anastasia (PSDB), com 29,06%.

Sergipe

Belivaldo (PSD)  e Valadares Filhos (PSB) disputarão o segundo turno com, respectivamente, 40,83%  e 21,49% dos votos válidos.

Rio Grande do Norte

Fátima Bezerra (PT), com 46,17% dos votos, disputará o segundo turno com Carlos Eduardo (PDT), com 32,45%.

Pará

Helder Barbalho (MDB) disputará o segundo turno com Marcio Miranda (DEM). Ambos tiveram, respectivamente, 47,7% e 30,2%.

Roraima

Com 99,32% das urnas apuradas, Antônio Denarium (PSL) teve 42,26% votos e irá para o segundo turno com Anchieta (PSDB), que obteve 38,74%.

Mais conteúdo sobre:
pesquisa eleitoral eleições 2018

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.