Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

TSE no WhatsApp: saiba como tirar dúvidas sobre as eleições 2020

Aprenda a usar o chatbot gratuito do Tribunal para ter informações imediatas sobre as datas de votação, os prazos para justificativa e onde buscar checagens de boatos falsos

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de novembro de 2020 | 10h00

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lançou, no final de setembro, um assistente virtual em parceria com o WhatsApp. O chatbot, como é conhecido esse mecanismo, funciona como um tira-dúvidas robotizado sobre as eleições de 2020, fornecendo informações imediatas sobre datas de votação, prazos para a justificativa, recomendações de segurança e checagem de boatos.

O acesso ao tira-dúvidas é gratuito e pode ser feito por qualquer usuário que esteja cadastrado no aplicativo. A parceria entre o Tribunal e o WhatsApp faz parte de uma série de ações do órgão que visam modernizar o processo eleitoral. Neste ano, por exemplo, eleitores que não estiverem fora de seu domicílio eleitoral poderão justificar a ausência por meio de aplicativo.

Veja, a seguir, como funciona o chatbot do WhatsApp e o que é possível descobrir por meio dele.

Como acessar o chatbot do TSE pelo WhatsApp

Para ter acesso ao chatbot, o eleitor deve iniciar uma conversa com o canal oficial do TSE no WhatsApp. Existem três jeitos de se fazer isso:

  • Adicionar o número +55 61 9637-1078 na agenda de contatos pessoal;
  • Iniciar a conversa por meio da página: wa.me/556196371078 (se o usuário estiver logado no WhatsApp no computador);
  • Apontar a câmera do celular ou o leitor de QR Code do aparelho disponível nesta página.

Basta, então, mandar uma mensagem de apresentação ao número do órgão que o chatbot automaticamente responderá o eleitor. Selecione a opção “Quero receber” para finalizar o cadastro no chat.

Quais informações sobre as eleições estão disponíveis no WhatsApp do TSE?

O robô apresenta uma lista com os temas disponíveis no tira-dúvidas. São eles:

Para continuar, basta responder à mensagem com o número correspondente ao tema desejado. Selecionamos, por exemplo, o número 1 da lista (dia e hora de votação). Caso clique em “Próximo item”, seguirá para o tema número 2 (cuidados com a saúde ao votar).

Para voltar ao menu inicial, selecione a opção “Menu principal” e o processo será reiniciado.

Tópicos interativos no chatbot

Além das dicas gerais, que valem para todos os eleitores brasileiros, é possível consultar informações específicas ao eleitor e ao município onde vota.

Selecionamos, por exemplo, o número 5 (informações sobre candidaturas). Primeiro, o robô pergunta qual o cargo que o usuário deseja consultar: prefeito ou vereador. Selecionamos prefeito.

Depois, o chatbot pede para escrever a unidade da federação (pode ser a sigla) e o município. Ele, então, responderá com uma lista de links que redirecionam o eleitor para as páginas de cada candidato no site DivulgaCand, onde é possível checar todo o processo de inscrição eleitoral, o patrimônio declarado do candidato e os gastos de campanha.

Como descobrir o que é fake news ou não por meio do chatbot?

Ao selecionar a opção 3 (notícias checadas), o robô manda uma seleção de últimas notícias publicadas no portal Fato ou Boato, alimentado em parceria a veículos de checagem como o Estadão Verifica e AFP, Agência Lupa, Aos Fatos, Boatos.org, Comprova, E-Farsas, Fato ou Fake e UOL Confere.

Caso o usuário escolha prosseguir para o número 4 (#EuVotoSemFake), o robô envia uma série de explicações sobre os boatos mais comuns para o eleitor compartilhar com os seus contatos. Nesse caso, selecionamos a opção 2 dessa nova lista (10 mentiras sobre a urna eletrônica).

Conteúdo em áudio

Há, também, uma opção que compartilha dicas em áudio para os eleitores (o número 13 no menu - dicas em áudio). O usuário recebe quatro gravações do Tribunal:

  • Orientações gerais para o dia da votação; 
  • Mensagem do cardiologista Roberto Kalil, também com medidas de segurança para o dia da votação; 
  • Trecho de campanha direcionada aos eleitores mais jovens; 
  • E a última, narrada pelo biólogo Átila Iamarino, sobre a importância de se combater as fake news.

Figurinhas para o WhatsApp

O Tribunal também desenvolveu um pacote de figurinhas para serem usadas no aplicativo. São 23 stickers com mensagens sobre o dia da votação e para alertar fake news em conversas.

O pacote está disponível por meio da plataforma Sticker.ly. É necessário baixar este aplicativo para incluir as figurinhas no catálogo pessoal do usuário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.