Vídeo mostra empresário sendo expulso de restaurante no Recife, e não ‘filho de Lula’

Vídeo mostra empresário sendo expulso de restaurante no Recife, e não ‘filho de Lula’

Boato que circula no WhatsApp tira de contexto uma filmagem de confusão no Bar do Cuscuz, sem relação com o petista

Samuel Lima

03 de junho de 2022 | 13h51

É falso que um dos filhos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tenha sido expulso do Bar do Cuscuz, em Recife (PE). O boato circula nas redes sociais acompanhado de um vídeo que mostra um empresário — sem nenhuma relação com o político — sendo vaiado por clientes e retirado do restaurante. O conteúdo falso foi encaminhado por leitores do blog pelo número de WhatsApp (11) 97683-7490.

O vídeo analisado pelo Estadão Verifica mostra um grupo de pessoas vaiando um homem que estava sentado sozinho em uma mesa no centro de um restaurante. Policiais militares se aproximam dele e parecem pedir que se retire do local. Ele então levanta e caminha até a saída. A decoração das paredes mostra a palavra “Cuscuzlândia” na mesma grafia usada pelo Bar do Cuscuz, presente em Recife e outras cidades brasileiras.

Quando o homem se aproxima da pessoa que está filmando, fica evidente que ele não é nenhum dos filhos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O político tem quatro filhos homens — Fábio Luís, Marcos Cláudio, Luís Cláudio e Sandro Luís (veja fotos nos links de seus respectivos nomes) — e nenhum se parece com a pessoa das imagens.

Ao pesquisar no Google os termos “Bar do Cuscuz” e “confusão”, o Estadão Verifica encontrou notícias de sites locais explicando o ocorrido, que realmente se deu em um restaurante da marca na capital de Pernambuco, no final de maio. 

Segundo o blog do jornalista Ricardo Antunes, o homem que aparece nas imagens é o empresário Xinxa Goes de Siqueira, conhecido como “Xinxa da Cebola”. Ele foi expulso do estabelecimento junto com um amigo, que aparece em uma versão estendida da gravação discutindo com outra pessoa. 

Depois do episódio, Xinxa fez um post nas redes sociais para relatar sua versão da história — disse que não se envolveu em briga, mas defendeu o amigo em uma discussão no banheiro. O Verifica encontrou uma foto postada por ele no Instagram, com a mesma roupa, no dia 21 de maio deste ano.

Post de ‘Xinxa da Cebola’ em 21/5/2022. Foto: Reprodução / Instagram

 

Captura do vídeo nas redes sociais mostra o empresário com as mesmas roupas. Foto: Reprodução / WhatsApp

A reportagem tentou contato com o Bar do Cuscuz, no Recife, e com Xinxa da Cebola, por meio de telefonemas e mensagens no Instagram, mas não teve resposta até a publicação desta checagem. Para a agência Aos Fatos, que também desmentiu o material recentemente, um funcionário do restaurante confirmou que se trata do episódio envolvendo o empresário e disse desconhecer que algum filho de Lula tenha frequentado o estabelecimento.

Essa não é a primeira vez que boatos atribuem situações comprometedoras a Lula e seus filhos, mas que na realidade não tem relação com o petista ou circulam fora de contexto. Já apareceram acusações falsas sobre a posse de fazendas, aeronaves, carros de luxo e fortunas, por exemplo.

Outro foco de desinformação recente tem sido conteúdos em que o petista supostamente é insultado pela população (em jogos de futebol, desfiles de Carnaval, caravana de ônibus, protestos). Desconfie ao receber esse tipo de material e evite compartilhar se não tiver certeza da veracidade do conteúdo ou se a mensagem não citar nenhuma fonte confiável de informação.

O mesmo boato analisado nesta checagem foi classificado como falso pela Lupa.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.