Twitter / Reprodução
Twitter / Reprodução

Bolsonaro se reuniu com ao menos 55 políticos e empresários na última semana

Presidente, que recebeu diagnóstico positivo para covid-19 nesta terça-feira, se encontrou com embaixador dos EUA no sábado e almoçou com presidente da Fiesp na sexta-feira

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de julho de 2020 | 14h20
Atualizado 07 de julho de 2020 | 16h14

Diagnosticado com covid-19 nesta terça-feira, o presidente Jair Bolsonaro se encontrou com ao menos 55 pessoas, entre ministros, deputados, o embaixador dos Estados Unidos no Brasil, empresários e presidentes de times de futebol, nos últimos oito dias, segundo sua agenda oficial. Em alguns desses encontros, o presidente não usou máscaras e apertou as mãos ou abraçou alguns dos seus interlocutores.

O período de incubação do novo coronavírus varia de 2 a 14 dias, mas é mais comum que os sintomas se manifestem entre o quinto e o sétimo dia após a infecção, segundo os estudos mais recentes. Ainda não se sabe ao certo a partir de qual dia o paciente pode transmitir a doença, mesmo sem manifestar sintomas, mas diversos estudos já mostraram que o indivíduo pode, sim, repassar o vírus para outras pessoas no período pré-sintomático.

Em um estudo publicado na Nature Medicine em abril, por exemplo, os pesquisadores acompanharam um grupo de 94 pessoas com diagnóstico positivo de covid-19 e verificaram que quase metade (44%) foi infectada por pessoas sem sintomas.

Em algumas das agendas do presidente houve aglomeração de pessoas em ambientes fechados. Na sexta-feira, 3, houve um almoço no Palácio da Alvorada com ministros e empresários — também com apertos de mão, abraços e sem máscara. Articulado pelo presidente Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, o encontro reuniu Luiz Carlos Trabuco, do Bradesco, Francisco Gomes, da Embraer, Rubens Ometto, da Cosan, e Lorival Nogueira, da BRF.

No sábado, 4, Bolsonaro foi à residência do embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, com ministros e o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente da República. Ele não usou máscara e se confraternizou com abraços, de acordo com imagens divulgadas pela Presidência da República. Na noite de segunda-feira, a embaixada informou que Chapman também faria o exame para covid

Segundo a agenda oficial, o presidente esteve com seis ministros e um secretário especial na segunda-feira, 6. Alguns assessores, como os ministros Jorge Oliveira (Secretaria-Geral) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), também realizaram o exame e despacharam no Palácio do Planalto nesta terça-feira

As reuniões na segunda-feira foram com Paulo Guedes (Economia), Braga Netto (Casa Civil), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Jorge Oliveira (Secretaria-Geral) e Levi Mello (Advocacia-Geral da União). A última agenda ocorreu às 16h40 com o secretário especial de Cultura, Mário Frias.

O líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL- GO), também se reuniu com Bolsonaro, mas em um encontro reservado fora da agenda. O parlamentar aguardava os resultados do exame do presidente para se submeter a um teste. Major Vitor Hugo e Bolsonaro almoçaram juntos no Palácio do Planalto em um encontro fora da agenda. O parlamentar entrou na lista de cotados para o Ministério da Educação.

Veja a lista de quem Bolsonaro encontrou na última semana

  1. Wagner Rosário, ministro da Controladoria-Geral da União (dia 29)
  2. Augusto Heleno, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (dias 29 e 6)
  3. José Levi Mello do Amaral Júnior, Advogado-Geral da União (dias 29, 30, 1, 2 e 6)
  4. Braga Netto, Ministro-Chefe da Casa Civil da Presidência da República (dias 29, 30, 3, 4 e 6)
  5. Paulo Guedes, ministro da Economia (dia 29, 3 e 6)
  6. Marcos Pontes, ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações (dia 29)
  7. Floriano Peixoto, presidente dos Correios (dia 29)
  8. Ernesto Araújo, ministro das Relações Exteriores (dias 29, 30, 2 e 4)
  9. Jorge Antonio de Oliveira, ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República (dias 29, 1, 2, 3 e 6)
  10. Fábio Faria, Ministro de Estado das Comunicações (dias 29 e 30)
  11. Carlos Alberto Decotelli, então ministro da Educação (dia 29)
  12. Maurício Galiotte, presidente do Palmeiras (dia 30)
  13. Fabio Wajngarten, secretário-executivo do Ministério das Comunicações (dia 30)
  14. Aguinaldo Coelho de Farias, presidente do Conselho Deliberativo do Athletico Paranaense (dia 30)
  15. André Sica, executivo-jurídico da Sociedade Esportiva Palmeiras (dia 30)
  16. Guilherme Cortizo Bellintani, presidente do Esporte Clube Bahia (dia 30)
  17. Marcelo Cunha da Paz, presidente do Fortaleza Esporte Clube (dia 30)
  18. Marcelo Feijó de Medeiroso, presidente do Sport Club Internacional (dia 30)
  19. Matheus Del Corso Rodrigues, representante do Santos Futebol Clube (dia 30)
  20. Robinson Passos de Castro e Silva, presidente do Ceará Sporting Club (dia 30)
  21. Samir Namur, presidente do Coritiba Foot Ball Club (dia 30)
  22. Rogério Marinho, ministro do Desenvolvimento Regional (dias 30 e 3)
  23. Salim Mattar, secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados do Ministério da Economia (dia 30)
  24. José Marques de Lima, diretor-presidente da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (dia 30)
  25. Tarcísio Gomes de Freitas, ministro de Estado da Infraestrutura (dia 30)
  26. Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente (dias 30 e 1)
  27. Hamilton Mourão, vice-presidente da República (dia 30)
  28. Davi Alcolumbre, presidente do Senado Federal (dia 30)
  29. Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados (dia 30)
  30. Fernando Azevedo, ministro da Defesa (dias 30 e 4)
  31. Marcelo Álvaro Antônio, ministro do Turismo (dia 30)
  32. Luiz Eduardo Ramos, ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República (dias 30, 1, 3, 4, 6)
  33. Ricardo Barros (PP/PR), deputado e vice-líder do governo no Congresso Nacional (dia 30)
  34. Osmar Terra (MDB/RS), deputado (dias 30, 1)
  35. Pedro Guimarães, presidente da CAIXA (dia 30)
  36. Gustavo Canuto, presidente da Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência – Dataprev (dia 30)
  37. Bento Albuquerque, ministro de Minas e Energia (dia 30)
  38. Marcelo Reis Magalhães, secretário especial do Esporte do Ministério da Cidadania (dia 1)
  39. José Antônio Pereira Júnior, presidente da Rio Motorsports (dia 1)
  40. Vitor Hugo (PSL/GO), deputado e líder do governo na Câmara dos Deputados (dia 1)
  41. Fábio Ramalho (MDB/MG), deputado (dia 2)
  42. André Luiz de Almeida, ministro da Justiça e Segurança Pública (dia 2)
  43. Paulo Skaf, presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (dia 3)
  44. Luiz Carlos Trabuco, Bradesco (dia 3)
  45. Francisco Gomes, Embraer (dia 3)
  46. Rubens Ometto, Cosan (dia 3)
  47. Lorival Nogueira, BRF (dia 3)
  48. Marcelo Sampaio, secretário-executivo do Ministério da Infraestrutura (dia 3)
  49. Todd Chapman, embaixador dos EUA no Brasil (dia 4)
  50. Lorenzo Harris, adido de Defesa dos EUA (dia 4)
  51. Flávio Rocha, Secretário Especial de Assuntos Estratégicos (dia 4)
  52. Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), deputado federal (dia 4)
  53. Marcos Heleno Guerson de Oliveira Junior, presidente do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (dia 6)
  54. Roberto Mira, Vice-Presidente para assuntos de segurança da NTC&Logística (dia 6)
  55. Mario Frias, Secretário Especial de Cultura do Ministério do Turismo (dia 6)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.