Instagram Milton Ribeiro - 13/01/2021
Instagram Milton Ribeiro - 13/01/2021

As 11 histórias que custaram o cargo do ministro da Educação, Milton Ribeiro

Pastor perdeu o comando do Ministério da Educação após uma série de reportagens do 'Estadão' revelar como seu gabinete havia sido capturado e mostrar acusações de prefeitos contra os religiosos por cobrança de propina

Breno Pires, Julia Affonso e André Shalders, O Estado de S.Paulo

28 de março de 2022 | 20h48

BRASÍLIA - O pastor Milton Ribeiro pediu demissão do comando do Ministério da Educação nesta segunda-feira, 28, após denúncias de corrupção na pasta serem reveladas pelo Estadão. Nos últimos dez dias, uma série de reportagens mostrou o lobby feito pelos pastores Gilmar Santos e Arilton Moura no MEC, que passaram a facilitar o acesso ao então ministro. Os religiosos foram acusados por prefeitos de cobrar propina em dinheiro, em compras de bíblias e até em ouro.

Leia abaixo toda a série do Estadão, desde a primeira reportagem até a queda de Milton Ribeiro do Ministério da Educação.

Gabinete paralelo de pastores controla agenda e verba do Ministério da Educação 

Quem são os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura? Evangélicos exercem influência no MEC desde 2019 

Lideranças do Centrão controlam verbas de fundo nacional da Educação

Pastores liberam dinheiro no Ministério da Educação em prazo recorde de até 16 dias

Pastor pediu 1 kg de ouro para liberar dinheiro no MEC, diz prefeito; ouça áudio

 

Ministro da Educação nomeou auxiliar de pastores no MEC

Dez prefeitos já denunciaram esquema de pastores no MEC

Esquema de propina no MEC envolvia compra de Bíblias, dizem prefeitos

Pastor ofereceu 50% de desconto na propina para liberar verbas do MEC, diz prefeito; ouça áudio 

Encontros com prefeito e pastor desmentem versão de ministro da Educação 

Bíblia com foto do ministro da Educação foi distribuída em evento do MEC

Revelação de gabinete paralelo no MEC derruba ministro da Educação

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.