Reprodução
Reprodução

Bolsonaro diz que tem candidato em São Paulo e pode declarar voto

Presidente afirmou em transmissão ao vivo que também tem nomes em Santos e Manaus

Bianca Gomes, O Estado de S.Paulo

24 de setembro de 2020 | 20h31
Atualizado 24 de setembro de 2020 | 22h13

Apesar de já ter falado que não vai participar das eleições municipais, o presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira, 24, que pode, sim, declarar o seu voto em São Paulo, Santos e Manaus. “Se chegar um ponto tal e eu achar que posso influenciar (as eleições) nessas três cidades, vou me manifestar”, disse o mandatário em transmissão ao vivo no Facebook. Sem citar nomes, ele afirmou que os candidatos têm tudo para fazer um bom mandato nessas cidades.

Mesmo pressionado por aliados, o presidente tem reforçado nas últimas semanas que não vai participar do primeiro turno da disputa. No mês passado, ele afirmou no Twitter que tinha “muito trabalho na Presidência” e o envolvimento na disputa tomaria todo o seu tempo em um momento de pandemia e retomada da economia. Na live desta quinta, ele falou que assumiu o “compromisso” de não entrar nas eleições, mas poderia reconsiderar a decisão.

Para Entender

Calendário Estadão

As datas, definições partidárias, candidaturas e a cobertura especial do jornal das campanhas pelo País e nos Estados Unidos

Em São Paulo, o candidato do Republicanos Celso Russomanno tenta se colar à imagem do presidente e até já esteve em encontro oficial com Bolsonaro em Brasília para negociar um apoio público. O deputado aparece em primeiro lugar na pesquisa Ibope encomendada pela Associação Comercial de São Paulo.

Bolsonaro acenou a Russomanno logo após a oficialização de sua candidatura. O presidente republicou em suas redes sociais um vídeo em que o candidato rebate críticas do deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) sobre a alta do preço do arroz. “Uma aula de humildade e conhecimento”, disse Bolsonaro.

Em Manaus, Bolsonaro elogiou o candidato do Patriota à prefeitura, Coronel Menezes, em conversa com uma apoiadora. “Tem candidato a prefeito bom em Manaus, ou não? Tem um careca lá que eu acho que é bom, não é não? Tem o Alfredo Menezes, coronel do exército”, disse o presidente.

Menezes é coronel de reserva do Exército e assumiu a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) durante o governo Bolsonaro. Em junho, ele deixou o cargo para se candidatar.

Bolsonaro ainda afirmou na transmissão ao vivo que o candidato de Santos é uma pessoa “conhecida de todo mundo” e espera que “ele” cresça nas pesquisas. Um dos nomes da Baixada Santista alinhado ao presidente é o desembargador Ivan Sartori (PSD), que chegou a ser cotado para assumir a vaga do ex-ministro Sérgio Moro no Ministério da Justiça. 

Uso da máscara

O presidente Jair Bolsonaro ainda ironizou a alta cúpula de Brasília que utiliza a máscara de proteção. "A alta cúpula do poder de Brasília, alguns executivos, do Judiciário bastante e do Legislativo também, (ficam) com máscara 24h por dia. Até dormem com máscara", disse o mandatário, que depois ironizou o cumprimento com cotovelo junto ao ministro Ricardo Salles. "Pegaram o vírus agora", disse o presidente.

O uso da máscara é uma recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do próprio Ministério da Saúde para evitar a contaminação da doença. 

A cerimônia de posse do ministro Luiz Fux no último dia 10 resultou em pelo menos nove autoridades infectadas com o novo coronavírus, incluindo o próprio Fux, a ministra Cármen Lúcia, o procurador-geral da República Augusto Aras e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.