Reprodução/ YouTube
Reprodução/ YouTube

Com 'casadinha' nas redes, Bolsonaro faz aceno a Russomanno após oficialização da candidatura

Presidente republicou vídeo em que o aliado rebate críticas feitas pelo deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) sobre fiscalizações do Ministério da Justiça pelo aumento no preço do arroz

Renato Vasconcelos, O Estado de S.Paulo

19 de setembro de 2020 | 17h57

O presidente Jair Bolsonaro fez o seu primeiro gesto de apoio a Celso Russomanno (Republicanos-SP) após a oficialização de sua candidatura à Prefeitura de São Paulo. Neste sábado, 19, Bolsonaro republicou um vídeo em que o aliado rebate críticas do deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) a fiscalizações do Ministério da Justiça sobre o aumento do preço do arroz.

O vídeo, originalmente publicano em 17 de setembro por Russomanno - um dia depois de ser oficializado candidato na capital paulista - foi republicado pelo presidente em seu canal pessoal no YouTube. Em pouco menos de uma hora, a gravação já tinha mais de 126 mil visualizações.

Na publicação que compartilhou em suas redes pessoais, Bolsonaro afirma que nunca pensou em tabelar preços e elogia Russomanno. "Uma aula de humildade e conhecimento".

A gravação tem pouco mais de 17 minutos. Nela, o pré-candidato do Republicanos se dirige diretamente ao deputado Kim Kataguiri, que em um vídeo anterior comparou a ação do Ministério da Justiça com o tabelamento de preços promovido pelo governo do ex-presidente José Sarney, no período da hiperinflação, antes do Plano Real.

Kataguiri, que apoia a candidatura de Arthur do Val, também conhecido como Mamãe Falei, em São Paulo, faz trocadilhos com os nomes de Bolsonaro, Russomanno e Sarney, afirmando que o Ministério da Justiça do presidente "Jair Celsonaro" e "Jair Russarney" está notificando supermercados e cooperativas.

Na réplica, Russomanno fala com ares de representante do governo. Por pouco mais de 17 minutos, defende que a atuação do Ministério da Justiça mirou práticas ilegais que, somadas à alta do dólar, subiram o preço de produtos alimentícios, como o arroz. Em determinados momentos, o deputado inclusive se inclui como parte do governo.

"Você acha que a gente está brincando? Você acha que o governo brasileiro quer tabelar preços? Quer impor preços? Não. A gente quer conter a abusividade", diz Russomanno.

Com a campanha iniciada, a "dobradinha" de Bolsonaro e Russomanno nas redes evidencia que a decisão do presidente de não se envolver nas eleições municipais foi completamente abandonada.

Antes do vídeo mutuamente benéfico, Bolsonaro já tinha interferido diretamente em favor de Russomanno na capital paulista. O presidente ligou para lideranças do PTB em São Paulo para solicitar que o partido desistisse de lançar a candidatura de Marcos da Costa à prefeitura para  apoiar a chapa do Republicanos. Ao Estadão, o presidente do partido em São Paulo, Campos Machado, revelou que o martelo foi batido 30 minutos antes da convenção partidária. Costa acabou indicado à vice.

Bolsonaro intensificou a articulação em São Paulo na semana passada, depois que MDB e DEM anunciaram apoio à candidatura do atual prefeito, Bruno Covas (PSDB).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.