Após cerimônia de Fux, Felipe Santa Cruz testa negativo para covid-19

Após cerimônia de Fux, Felipe Santa Cruz testa negativo para covid-19

Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil esteve na posse do novo presidente do Supremo Tribunal Federal e se submeteu ao exame após autoridades serem diagnosticadas com a doença; teste voltou negativo

Paulo Roberto Netto

18 de setembro de 2020 | 14h55

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Felipe Santa Cruz testou negativo para o novo coronavírus. O exame foi realizado após sete autoridades que participaram da posse do ministro Luiz Fux na presidência do Supremo Tribunal Federal (STF) contraíram covid-19.

Santa Cruz esteve presente no evento, mas não foi infectado. Em nota, a OAB informou que o presidente da entidade se submeteu ao teste que voltou negativo.

Nesta quinta, 17, o procurador-geral da República Augusto Aras testou positivo para covid-19 e se tornou a sexta autoridade presente na cerimônia do Supremo a ser diagnosticada com a doença.

Além do PGR e do próprio ministro Fux, contraíram o novo coronavírus: o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), os ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Luis Felipe Salomão e Antônio Saldanha Palheiro e a presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Maria Cristina Peduzzi. O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, testou positivo nesta sexta, 18.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Felipe Santa Cruz. Foto: Tiago Queiroz / Estadão

Fux tomou posse em cerimônia que reuniu cerca de 50 autoridades do Legislativo, Executivo e do Judiciário. O cerimonial do Supremo utilizou placas de acrílico entre as cadeiras dos ministros para reduzir o risco de contágio.

Em nota, o STF informou que ‘todas as medidas medidas de segurança, protocolos e procedimentos recomendados pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial da Saúde foram adotados rigorosamente para a realização da solenidade de posse da nova gestão’.

As medidas incluem o uso obrigatório de máscara, aferição de temperatura dos profissionais e dos convidados da cerimônia, a disponibilidade de álcool em gel e adesivos indicativos de distanciamento social.

“Ainda que esteja segura quanto às medidas de precaução adotadas dentro de suas instalações, a Corte Suprema brasileira estuda novos procedimentos para tornar ainda mais segura a presença de servidores e visitantes do STF”, afirmou o STF, em nota.

Desde o início da pandemia, 157 servidores do Supremo, incluindo colaboradores e estagiários, foram diagnosticados com covid-19. O STF informou que os trabalhadores que atuaram na organização da posse de Fux estão sendo testados para o novo coronavírus.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: