Ao menos 6 autoridades que compareceram à posse de Fux contraíram covid-19

Ao menos 6 autoridades que compareceram à posse de Fux contraíram covid-19

Além de Fux, também contraíram o novo coronavírus o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, os ministros do Superior Tribunal de Justiça Luis Felipe Salomão e Antonio Saldanha e a presidente do Tribunal Superior do Trabalho, Maria Cristina Peduzzi

Rafael Moraes Moura e Camila Turtelli/ BRASÍLIA

16 de setembro de 2020 | 16h26

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. Foto: Dida Sampaio / Estadão

Ao menos seis autoridades que compareceram à solenidade que marcou o início da presidência do ministro Luiz Fux no Supremo Tribunal Federal (STF) contraíram o novo coronavírus. Nesta quinta-feira, o procurador-geral da República, Augusto Aras, informou que testou positivo para covid-19. Antes de Aras, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e a presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Maria Cristina Peduzzi, já haviam contraído a doença.

Maia afirmou ao Estadão/Broadcast estar bem, sem sintomas mais graves da doença.

Segundo a assessoria do TST, Maria Cristina “apresenta bom estado de saúde, com sintomas leves da doença e deve permanecer hospitalizada no Hospital Sírio-Libanês, em Brasília, até alta médica”. Durante o período de afastamento, a presidência do TST será exercida pelo vice-presidente do Tribunal, ministro Vieira de Mello Filho.

Fux tomou posse na última quinta-feira (10), em uma cerimônia enxuta, com cerca de 50 convidados, por causa das restrições impostas pela pandemia do coronavírus.  “Marcaram a posse presencial sem consultar os integrantes. Ponderei ao (então) presidente Dias Toffoli que, por mim, seria por videoconferência. Fui porque tinha que falar em nome do tribunal. Não fosse isso não teria ido”, disse à reportagem o ministro Marco Aurélio Mello, que fez uma homenagem a Fux durante a cerimônia.

“Mesmo assim não me juntei aos demais e convidados de honra na sala de lanches e entrei no plenário, por último, e pela outra porta, saindo direto para pegar o carro oficial”, acrescentou Marco Aurélio. O ministro disse que não fez exame de covid-19.

O cerimonial do STF colocou placas de acrílico entre as cadeiras dos ministros, em um esforço para reduzir riscos e proteger as autoridades da disseminação do vírus. Na lista de autoridades que acompanharam pessoalmente a solenidade estavam Maia, o presidente Jair Bolsonaro e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), além de integrantes do Supremo e tribunais superiores.

Também presentes à cerimônia da semana passada, os ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Luis Felipe Salomão e Antonio Saldanha Palheiro testaram positivo para covid-19.  Salomão e Saldanha passam bem e têm participado de sessões de julgamentos.

Na última segunda-feira (14), a assessoria do STF informou que Fux foi diagnosticado com o novo coronavírus. Segundo o tribunal, o ministro buscou atendimento médico, no Rio, após apresentar aumento de temperatura corporal e o resultado do teste para covid-19 deu positivo.

“A suspeita é de que ele possa ter contraído o novo coronavírus em almoço de confraternização familiar no sábado”, disse o STF, em nota. Ainda de acordo com o STF, Fux “passa bem” e ficará em isolamento pelos próximos dez dias. O ministro presidiu a sessão do STF desta quarta-feira.

Apreensão.  A propagação do vírus entre convidados da posse de Fux causou apreensão entre magistrados, que decidiram fazer exames. Segundo o Estadão apurou, Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso fizeram testes e obtiveram resultado negativo para covid-19.

Já o presidente da OAB, Felipe de Santa Cruz, a ministra do STF Cármen Lúcia e o ministro do STJ Marco Aurélio Bellizze ainda aguardam o resultado dos seus exames.

O STF informou à reportagem que “implementou todos os protocolos” de prevenção para a cerimônia de posse de Fux. Ao todo, desde o início da pandemia, 157 pessoas testaram positivo, entre servidores, colaboradores e estagiários do tribunal. De acordo com o STF, todos os servidores que atuaram nos preparativos da cerimônia estão sendo testados.

Linha sucessória. Entre as maiores lideranças políticas do País, Rodrigo Maia era o único que ainda não tinha sido contaminado. Bolsonaro e Alcolumbre já haviam contraído a doença antes da posse de Fux.

No último sábado,  Maia compareceu à cerimônia de casamento da advogada Anna Carolina Noronha, filha do presidente do STJ, João Otávio de Noronha.

O “filho 04” de Bolsonaro, o estudante Jair Renan, e a ex-mulher do presidente Bolsonaro Ana Cristina Valle também prestigiaram o evento, em Brasília. Os dois posaram para fotos com Noronha, sem máscaras.

Tudo o que sabemos sobre:

Luiz FuxSTFRodrigo Maia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: