Najara Araújo/Câmara dos Deputados
Najara Araújo/Câmara dos Deputados

Rodrigo Maia é diagnosticado com covid-19, o quarto a participar da posse de Fux a contrair a doença

Presidente da Câmara, que ficará em isolamento, afirma estar bem e sem sintomas da doença

Camila Turtelli, O Estado de S.Paulo

16 de setembro de 2020 | 14h45

BRASÍLIA - O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), foi diagnosticado com covid-19. Ele afirmou ao Estadão/Broadcast estar bem, sem sintomas mais graves da doença.

"O presidente Rodrigo Maia testou positivo para a covid-19 nesta quarta-feira. Ele manifestou sintomas brandos da doença e está se tratando na residência oficial da Câmara dos Deputados, onde seguirá em isolamento respeitando as recomendações médicas", informou a Casa em nota.

Recém-empossado presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux anunciou na segunda-feira que também havia recebido o diagnóstico positivo. Antes, o presidente da República, Jair Bolsonaro, e o presidente  do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), também já tiveram a doença.

O presidente da Câmara também é a quarta autoridade que compareceu à posse do novo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, a contrair o coronavírus. Os ministros Luís Felipe Salomão e Antonio Saldanha Palheiro, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), além da ministra Maria Cristina Pedruzzi  do Tribunal Superior do Trabalho também testaram positivo para covid-19 depois do evento, ocorrido na quinta-feira, 10, em Brasília.

Segundo nota do STF, a suspeita é de que Fux possa ter contraído o novo coronavírus em almoço de confraternização familiar no sábado, 12.

Maia também era o único na cúpula dos Poderes que ainda não havia sido contaminado. Além de Fux, o presidente da República, Jair Bolsonaro, e o presidente  do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), também já tiveram a doença.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.