CPI da Covid vai apurar propagação de mentiras

CPI da Covid vai apurar propagação de mentiras

Coluna do Estadão

19 de julho de 2021 | 05h00

Cúpula da CPI da Covid. FOTO: EDILSON RODRIGUES/AG. SENADO

A CPI da Covid pretende aproveitar o recesso parlamentar para analisar perfis nas redes sociais que divulgaram fake news sobre a pandemia do coronavírus. As contas de nove parlamentares já entraram na mira. Além deles, influenciadores bolsonaristas, também investigados pela CPI das Fake News, foram identificados como propagadores de desinformação sobre a doença no Twitter, Instagram e Facebook: eles integram a lista de mais de 60 perfis que a CPI pedirá às redes a quebra de sigilo dos cadastros, das mensagens privadas e publicações.

Libera. O ofício, ao qual a Coluna teve acesso, pede “urgente backup” das informações e que as empresas mantenham sob custódia as cópias de todos os dados solicitados. O documento, ainda não enviado, dá prazo de 24 horas para respostas.

Na mira. Segundo técnicos da CPI, esses perfis fizeram campanha contra a vacina e propaganda do uso de medicamentos sem eficácia comprovada, como a famosa hidroxicloroquina.

Vixe! Jair Bolsonaro gosta de brincar com fogo. Ao atacar Marcelo Ramos (PL-AM), o presidente parece se esquecer de que o deputado é o vice de Arthur Lira e, frequentemente, ocupa a presidência da Câmara. Ou seja, se quiser, Ramos pode ler um dos muitos pedidos de impeachment

Right… Expoente da tropa de choque bolsonarista na CPI, Marcos Rogério (DEM-RO) gosta de repetir que a comissão cria “narrativas” para desestabilizar o governo e tem passado pano para graves indícios de irregularidades.

…on… Por causa de sua atuação na comissão, Rogério tem sido alvo das redes sociais  antibolsonaristas depois de ter aparecido na comissão ostentando um relógio da marca Rolex, supostamente avaliado em quase R$ 100 mil.

…time. “Senador ganha R$ 33 mil por mês. Esses caras precisam explicar esses milagres, virar coach financeiro e tal…”, postou Felipe Neto.

SINAIS PARTICULARES.
Marcos Rogério, senador (DEM-RO)

ILUSTRAÇÃO: KLEBER SALES/ESTADÃO

Binóculo. Os mais atentos no PSDB-SP notaram que a comitiva de Eduardo Leite tem contado com a presença constante de Rodrigo Castro, deputado ligado ao colega Aécio Neves, ambos de Minas Gerais.

Binóculo 2. A leitura é de que essa é mais uma digital do “patrocínio” de Aécio a Eduardo Leite nas prévias presidenciais do PSDB.

Como assim? Em Salvador, Leite jantou com o presidente nacional do DEM, ACM Neto. O governador do Rio Grande do Sul disse ter sido um erro a aprovação pelo Congresso da ampliação do Fundo Eleitoral para R$ 5,7 bilhões. A bancada do PSDB votou pelo incremento da dinheirama…

CLICK. Bia Kicis (de branco, à esquerda), deputada federal e presidente da CCJ, em missa dominical na Igreja Nossa Senhora do Carmo, a antiga Sé, no Rio.

FOTO: REPRODUÇÃO TWITTER

2022. Já tem data o próximo encontro da série Primárias, promovida pelo Centro de Liderança Pública (CLP) e o Estadão: 12 de agosto. Eduardo Leite, Luiz Henrique Mandetta e Ciro Gomes estão confirmados.

PRONTO, FALEI!

Bruno Caetano. FOTO: ANTONIO BRASILIANO/ALESP

Bruno Caetano, ex-secretário municipal de Educação de São Paulo: “Enquanto o Brasil triplica o fundão eleitoral, quase dois milhões de alunos pobres perdem o direito à isenção e não farão o Enem. Tragédia.”

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG  E MARIANNA HOLANDA. COLABOROU PEDRO VILAS BOAS.

Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.