Polícia Federal evita falar em cenário sem Lula se entregar

O delegado Igor Romário de Paula afirmou a jornalistas que o ex-presidente pode se apresentar em qualquer sede da PF, como São Paulo

Daniel Weterman, O Estado de S.Paulo

06 Abril 2018 | 15h28

CURITIBA - Integrantes da Polícia Federal em Curitiba evitam comentar medidas a serem tomadas caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não se entregue até as 17 horas, prazo final estabelecido pelo juiz Sérgio Moro.

Assessores da PF dizem que, se Lula não se entregar, ele já poderá ser preso imediatamente, sem a necessidade de outro mandado ou medida judicial.

+++ Moro ordena prisão de Lula; acompanhe ao vivo

+++ Lula vai preso já? Lula pode se candidatar? Veja os cenários do ex-presidente condenado

O delegado Igor Romário de Paula afirmou a jornalistas que Lula pode se apresentar em qualquer sede da PF, como São Paulo.

Integrantes do órgão lembram ainda que Lula não pode ficar preso na sede da Superintendência apenas cumprindo uma pena. Por outro lado, não há prazo definido para a transferência do petista a uma unidade prisional. Os presos que estão na Superintendência, destaca, permanecem na unidade quando estão em fase de colaboração premiada ou quando audiências precisam ser feitas.

Nesta tarde, as cúpulas da PF e da Secretaria da Segurança Pública do Paraná estão reunidas para definir medidas de segurança na capital paranaense. Integrantes da Rotam (Ronda Tático Motorizada) da PM e outros policiais militares chegaram à PF há pouco. Um helicóptero da Polícia sobrevoa a área.

Prisão de Lula AO VIVO

Acompanhe aqui outras notícias sobre a prisão do ex-presidente minuto a minuto.

Confira a cobertura do 'Estadão' em tempo real sobre a prisão do ex-presidente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.