Gabriel Lordello/Estadão
Gabriel Lordello/Estadão

‘Política Sub30’: Felipe Rigoni, o menino que estudou em Oxford para ser político

Primeiro parlamentar cego do Congresso Nacional, deputado capixaba tem 28 anos, morou em república universitária e fez mestrado na Inglaterra

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de dezembro de 2019 | 08h00

No segundo episódio da Política Sub30, minissérie de podcasts do Estadão com novos nomes do cenário político, o entrevistado é o deputado federal Felipe Rigoni (PSB-ES). Aos 28 anos, Rigoni gosta de Bossa Nova, ouve podcasts, morou em república no interior de Minas Gerais, onde estudou engenharia na universidade federal e, depois, fez mestrado em políticas públicas em Oxford, na Inglaterra.

Tudo isso antes de ser o primeiro deputado federal cego da história do Brasil. O que isso muda? “Se eu não tivesse ficado cego, eu seria o menino rico criado pela avó em casa de muro alto”, responde. Felipe ficou cego gradativamente, e a perda definitiva da visão ocorreu aos 15 anos. 

“Eu não tinha escolha sobre o que estava acontecendo comigo, mas tinha escolha sobre a atitude que eu teria diante daquilo que me acontecia”, costuma dizer. “A gente precisava de um diferencial comparativo entre os outros candidatos. No meu caso, foi a minha formação. Eu chegava nos lugares remotos e as pessoas chegavam e falavam: você é aquele menino que estudou pra ser político, não é?”, relembra. 

Com apresentação dos repórteres de Política Adriana Ferraz e Paulo Beraldo, a série de podcasts começou na segunda com a entrevista de Kim Kataguiri. O roteiro é de Clara Rellstab e a edição, de Clara e de Ana Paula Niederauer. A finalização é de Moacir Biazi e o coordenador do núcleo de áudio é Emanuel Bonfim. Ouça hoje a história do capixaba.


Ouça os outros episódios

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.