AP Photo/Nelson Antoine
AP Photo/Nelson Antoine

PF reserva avião e helicóptero para prisão de Lula

Polícia Federal já traçou planejamentos para o caso do ex-presidente se entregar em São Paulo ou Curitiba

Fabio Serapião e Ricardo Brandt, O Estado de S.Paulo

06 Abril 2018 | 13h44

O chefe da custódia da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, Jorge Chastalo, informou na manhã desta sexta-feira, 6, sobre o planejamento para a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo o policial, a PF se planejou para atender a demanda do juiz Sérgio Moro e está preparada para as possíveis escolhas do petista.

+ Prisão de Lula: tudo o que você precisa saber

+ Lula não vai se entregar em Curitiba, diz Rui Falcão

Caso o ex-presidente escolha viajar até Curitiba em um avião particular, diz Chastalo, a PF vai esperá-lo no aeroporto Afonso Pena para fazer seu translado até a Superintendência de helicóptero.

O agente também explicou que o avião da PF aguarda em São Paulo para levá-lo até Curitiba se a defesa optar pela apresentação na capital paulista. Nesse caso, o transporte para a PF também será com o uso do helicóptero. 

Se o ex-presidente não se apresentar, segundo Chastalo, ficará a critério da PF “executar a medida no momento que achar oportuno”.

Entretanto, segundo o agente, o mandado só deverá ser cumprido após às 18h de hoje.

 

Segurança. O chefe da custódia falou também sobre a segurança no prédio da PF e a cela onde Lula ficará preso

“É uma sala comum, uma sala simples, sem maiores detalhes. Sala humanizada, tranquila. Ambiente agradável, mas nada especial”, disse Chastalo sobre a cela.

Segundo o policial, a segurança do prédio da Superintendência foi reforçado para a chegada do ex-presidente e para auxiliar na segurança no entorno do prédio foi acionada uma equipe das forças estaduais de segurança especializada em controle distúrbios civis.

Prisão de Lula AO VIVO

Acompanhe aqui outras notícias sobre a prisão do ex-presidente minuto a minuto.

Confira a cobertura do 'Estadão' em tempo real sobre a prisão do ex-presidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.