Marcelo Chello/CJPress
Marcelo Chello/CJPress

Doria critica Bolsonaro por chamar covid-19 de 'gripezinha'

Governador de São Paulo disse lamentar que o Brasil não tenha 'uma liderança em condições de orientar os brasileiros' em meio à pandemia do coronavírus

João Ker, O Estado de S.Paulo

21 de março de 2020 | 15h17

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), criticou neste sábado, 21, o presidente Jair Bolsonaro por ter relativizado a gravidade do novo coronavírus. Doria afirmou em entrevista coletiva que o Brasil não tinha uma liderança capaz de orientar o País durante a crise causada pela pandemia da covid-19. O governador determinou a realização de quarentena em todo o Estado a partir da terça-feira, 24.

"Gostaria de ter um presidente que liderasse o País em uma crise como essa e não relativizasse uma questão tão grave como o coronavírus para os brasileiros", afirmou o governador. "Muito triste que não tenhamos neste momento uma liderança no País em condições de orientar os brasileiros, acalmar, tomar atitudes corretas, liderar a sua equipe de trabalho, seus ministros e secretários, para a tomada de decisões corretas e que atendam à expectativa da população".

Na sexta-feira, Bolsonaro se referiu à covid-19 como uma "gripezinha".  “Depois da facada, não vai ser uma gripezinha que vai me derrubar”, disse ele após o Estado questioná-lo em entrevista no Planalto. 

Doria voltou a dizer que governadores estão fazendo o que deveria ser responsabilidade do presidente. "Na ausência dessa liderança, nós em São Paulo e governadores em seus respectivos estados, prefeitas e prefeitos estão fazendo aquilo que deve ser feito e aquilo que o presidente Bolsonaro não consegue fazer", afirmou o governador.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.