Isac Nóbrega/Presidência
Isac Nóbrega/Presidência

Bolsonaro chama para protestos do dia 15 em vídeo no twitter

Presidente já havia chamado, por WhatsApp, aliados para participarem do ato

Eduardo Gayer, O Estado de S.Paulo

07 de março de 2020 | 13h07

SÃO PAULO - O presidente Jair Bolsonaro convocou hoje a população para participar dos protestos marcados para o próximo dia 15. Em vídeo publicado pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) no Twitter, o presidente disse que a manifestação é "espontânea" e "pró-Brasil", e não contra o Congresso ou o Judiciário. "Participem e cobrem de todos nós o melhor para todo o Brasil", declarou em evento em Boa Vista, Roraima, antes de viajar para Miami, nos Estados Unidos.

Bolsonaro ainda disse que quem diz que os protestos do dia 15 são contra a democracia está mentindo. "É um movimento que quer mostrar para todos nós que quem dá norte para o Brasil é a população".

No mesmo discurso, o presidente disse já ter levado "facada no pescoço" dentro de seu gabinete. "Pessoal, não é fácil. Já levei facada no pescoço dentro do meu gabinete. Por pessoas que não pensam no Brasil. Pensam neles apenas. Essa é uma grande realidade". Entretanto, Bolsonaro não citou nomes.

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno Ribeiro, também discursou. “Nós estamos diante de uma realidade inevitável. O presidente Jair Bolsonaro fará um novo Brasil e está dando certo. Ele tem encontrado uma resistência muito grande, porque a rede de corrupção que se criou nesse país, que está sendo desbaratada por esse governo, tem prejudicado planos espúrios de muita gente”.

O presidente já havia chamado, por WhatsApp, aliados para participarem do ato, conforme revelado pela jornalista do Estado Vera Magalhães, o que resultou em uma semana de crise entre Legislativo e Executivo.

Tudo o que sabemos sobre:
Congresso NacionalJair Bolsonaro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.