Manifestação do dia 15 bomba nas redes após crise

Manifestação do dia 15 bomba nas redes após crise

Coluna do Estadão

28 de fevereiro de 2020 | 05h00

Jair Bolsonaro Antônio Cocero/PhotoPress/Estadão Conteúdo

Monitoramento feito por consultoria independente mostra que Jair Bolsonaro conseguiu, a despeito de ter atacado o Congresso e gerado uma crise entre Poderes, chamar a atenção de sua base para o dia 15. Desde terça-feira, quando o site BR Político revelou o engajamento do presidente na divulgação da manifestação, grupos de WhatsApp estão repletos de cards, vídeos e outros tipos de postagens ressaltando o ato. Em linhas gerais, o argumento é: sempre que Bolsonaro faz algo para salvar o Brasil, os que não defendem os interesses do povo se juntam.

Fla-flu. Nesses grupos, a reação coordenada da oposição às manifestações é usada como forma de mostrar que a “velha política” está unida contra o “mito”.

Contra… Astuto analista diz: Bolsonaro temia um 15 de março fraco; depois que o ato foi convocado, não tinha mais como voltar atrás e achou uma forma de ampliá-lo com a crise.

…o feiticeiro. A diferença em relação às outras crises provocadas pelo presidente é que esta mexe com o equilíbrio institucional. E, nesse caso, Bolsonaro parece ter errado na mágica. A ver.

Menos… Palacianos respiraram aliviados com a declaração do presidente do STF, Dias Toffoli, comentando a nova crise do vídeo do ato pró-Bolsonaro compartilhado pelo presidente.

…pior. A avaliação desses interlocutores é de que Toffoli agiu como bombeiro, depois da dura fala do decano Celso de Mello.

CLICK. Em reunião com investidores em Madri, Rodrigo Maia disse estar confiante no Congresso “mesmo com toda a crise política, com o novo momento da política nas redes sociais”. “Existe compreensão de que o país precisa dessas reformas”, afirmou.

Divulgação

Tesoura. Em 2019, o corte de gastos do governo de SP bateu a marca de R$ 1,4 bilhão, após João Doria (PSDB) ter chegado ao Bandeirantes. A missão de afinar os contratos foi dada ao vice e secretário Rodrigo Garcia (DEM).

Tesoura 2. Na primeira etapa, até abril de 2019, a economia foi de R$ 800 milhões. Reduzindo as próprias despesas, foram outros R$ 660 milhões até o fim do ano. Todos os convênios acima de R$ 500 mil só são liberados após passar por pente-fino do Comitê Gestor de Gasto Público.

VAR. A Câmara dos Deputados está prestes a votar projeto de Felipe Carreras (PSB-PE) que determina pena de três a seis anos de prisão para torcedores que se envolverem em brigas e depredação do patrimônio público. Rodrigo Maia já deu aval para a votação.

SINAIS PARTICULARES
Felipe Carreras (PSB-PE)

Ilustração: Kleber Sales

BOMBOU NAS REDES!

Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Tiago Mitraud, deputado federal (Novo-MG): “O Brasil não pode continuar refém de falsos dilemas ‘retroescavadeira ou motim’, ‘presidente inconsequente’ ou ‘parlamentares sedentos por emendas’.”

Leia também: Governo lança edital para testar ‘drogômetro’ nas rodovias do país

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, MARIANA HAUBERT E MARIANNA HOLANDA.

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

 

 

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.