TWITTER/JAIR BOLSONARO
TWITTER/JAIR BOLSONARO

Após sete horas, cirurgia de Bolsonaro é concluída 'com êxito', diz Planalto

Procedimento para retirada da bolsa de colostomia começou por volta das 8h30, de acordo com porta-voz

Daniel Weterman e André Ítalo Rocha, O Estado de S.Paulo

28 de janeiro de 2019 | 11h47
Atualizado 28 de janeiro de 2019 | 17h29

A cirurgia do presidente Jair Bolsonaro para retirada da bolsa de colostomia foi concluída com êxito após sete horas, de acordo com a assessoria do Planalto. O procedimento começou por volta das 8h30 de acordo com a Presidência e um boletim médico divulgado pelo Hospital Albert Einstein confirmou o quadro estável do presidente.

A previsão inicial da equipe médica era que o procedimento levasse de três a quatro horas. A primeira-dama Michelle Bolsonaro e os filhos Eduardo, Carlos e Renan estão no hospital. Carlos acompanha a cirurgia diretamente no centro cirúrgico da unidade.

"Está tudo indo bem. Após a cirurgia ele ainda fica um tempo em observação antes de retornar ao quarto", escreveu Eduardo Bolsonaro no Twitter, em resposta a um usuário que o questionou sobre a duração da cirurgia, maior do que o previsto."Pode acreditar, quando ele acordar vai voltar direto para o celular, pode ser a hora que for", escreveu em outra mensagem.

Bolsonaro se internou no domingo cedo e, segundo previsão inicial dos médicos, deve ficar no hospital por cerca de dez dias. Durante as primeiras 48 horas pós-cirurgia, ficará na UTI, com Mourão como presidente em exercício. Relembre o dia do atentado a Bolsonaro.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.