‘Nossa hora chegou, a mudança vai começar’, diz Patrícia Vanzolini, primeira presidente eleita da OAB de São Paulo

‘Nossa hora chegou, a mudança vai começar’, diz Patrícia Vanzolini, primeira presidente eleita da OAB de São Paulo

Nas redes sociais, advogada eleita com 62 mil votos nesta quinta-feira, 25 promete uma gestão 'séria, eficiente e transparente'

Redação

26 de novembro de 2021 | 09h36

Foto: Divulgação

Após vencer as eleições pela presidência da seccional paulista da Ordem dos Advogados do Brasil no próximo triênio, a criminalista Patrícia Vanzolini prometeu uma ‘gestão séria, eficiente e transparente’. Em publicação nas redes sociais, a primeira mulher a chefiar a entidade se diz esperançosa em uma seccional ‘renovada’.

“A OAB se reencontrou com a advocacia paulista e o sentimento é que chegou a hora da mudança. Foram dias de muito trabalho e de renovar nosso compromisso com nossos princípios e valores. A OAB e a advocacia paulista podem muito mais”, afirmou a criminalista.

Vanzolini disputou as eleições realizadas nesta quinta-feira, 25, com o atual presidente da entidade, Caio Augusto Silva dos Santos e os candidatos Alfredo Scaff, Dora Cavalcanti e Mário de Oliveira Filho.

“Mais do que representar a primeira mulher no comando da maior seccional do País, reconheço o peso da responsabilidade que é reconstruir a OAB com meu compromisso de atuar na defesa intransigente das prerrogativas de todos os advogados e da valorização da profissão, do primeiro ao último dia de meu mandato”, disse Vanzolini em nota após o resultado.

Em sua campanha, a criminalista trouxe como bandeiras a redução da anuidade, a modernização da seccional e a valorização da classe. No discurso de lançamento da candidatura, ela chegou a dizer que a relação da entidade com os associados chegou ao ‘fundo do poço’ na pandemia.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.