Projeto Comprova entra em operação para combater desinformação na campanha eleitoral
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Projeto Comprova entra em operação para combater desinformação na campanha eleitoral

Coalizão de 24 veículos de mídia, entre eles o 'Estado', vai receber conteúdo para checagem no número (11) 97795-0022

Estadão Verifica

06 Agosto 2018 | 16h34

Começa nesta segunda-feira, 6, o projeto Comprova, coalizão de 24 veículos de imprensa para combater a desinformação durante a campanha eleitoral. O público pode participar denunciando conteúdos suspeitos ou falsos por meio do WhatsApp, no número (11) 97795-0022. O Estado é um dos parceiros do projeto. A equipe do Estadão Verifica vai atuar em colaboração com jornalistas das demais redações.

As equipes do Comprova vão checar textos, imagens e áudios sem origem definida. Não faz parte do escopo do projeto checar discursos de candidatos. Nenhum desmentido poderá ser publicado até que três diferentes redações concordem a verificação, em um processo conhecido como “crosscheck”. A coalizão foi formada pelo First Draft, organização do Centro Shorenstein da Harvard Kennedy School, e é coordenada pela Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo).

Os conteúdos checados e os relatórios que detalham o processo de verificação estarão disponíveis no site projetocomprova.com.br. Para enviar sugestões de verificação, basta mandar uma mensagem para o número (11) 97795-0022 no WhatsApp. Nem todas as questões serão respondidas, mas os jornalistas vão se esforçar para atender o máximo de solicitações. A prioridade será para conteúdos virais ou com potencial para desinformar uma grande parte do eleitorado.

“Com cerca de 120 milhões de brasileiros usando o WhatsApp, essa é a principal plataforma de comunicação para a maioria das pessoas no país. Assim, todo tipo de informação flui pela plataforma, incluindo a desinformação”, disse Claire Wardle, que lidera o First Draft.

O número de WhatsApp do Estadão Verifica, (11) 99263-7900, continuará a receber conteúdo suspeito para checagem. Os boatos verificados em parceria com o Comprova também serão publicados em nosso blog.

Outras organizações de mídia envolvidas no Comprova são: AFP, Band News, Band TV, Canal Futura, Correio do Povo, Exame, Folha de S.Paulo, GaúchaZH, Gazeta Online, Gazeta do Povo, Jornal do Commercio, Metro Brasil, Nexo Jornal, Nova Escola, NSC Comunicação, O Povo, Poder360, Rádio Band News FM, Rádio Bandeirantes, revista piauí, SBT, UOL e Veja.

O Comprova conta com o apoio do Projor, entidade que trabalha para fortalecer o jornalismo no Brasil. A Google News Initiative e o Projeto de Jornalismo do Facebook ajudaram a financiar o projeto, e ambas as empresas estão fornecendo suporte técnico e treinamento para as equipes envolvidas.

Parceiros Institucionais incluem a Abraji, a ANJ (Associação Nacional de Jornais no Brasil), o escritório do Centro David Rockefeller para Estudos Latino-Americanos da Universidade de Harvard, a FAAP (Fundação Armando Alvares Penteado), o Projor, a agência Aos Fatos e a RBMDF Advogados. Os parceiros de tecnologia incluem CrowdTangle, NewsWhip, Torabit, Twitter e WhatsApp.