Onda de boatos sobre Glenn Greenwald agora tem até suposto infarto
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Onda de boatos sobre Glenn Greenwald agora tem até suposto infarto

Segundo sites bolsonaristas, jornalista norte-americano teria sido internado no Rio de Janeiro

Alessandra Monnerat

26 de julho de 2019 | 11h44

O site Terça Livre publicou nota nesta sexta-feira, 26, afirmando que o jornalista Glenn Greenwald, um dos fundadores do site The Intercept Brasil, sofreu um infarto no fim de semana. Dois artigos com alegações sobre esse assunto tiveram mais de 12 mil compartilhamentos no Facebook em pouco mais de 10 horas. Em mensagem para o Estadão Verifica, Greenwald negou ter sofrido infarto ou ter sido internado por consumo de drogas — outra das alegações do Terça Livre. A Clínica São Vicente, no Rio de Janeiro, que segundo o site teria prestado o primeiro atendimento, não se pronunciou — limitou-se a afirmar que não houve internação nesta sexta-feira.

Sob um título que sugeria uma notícia de última hora (“URGENTE: Glenn Greenwald é internado às pressas no Rio de Janeiro”), o Terça Livre afirmou o seguinte: “A Clínica São Vicente, na Gávea, Rio de Janeiro, confirmou ao Terça Livre na madrugada desta sexta-feira (26/7), que Glenn Edward Greenwald, jornalista do Intercept, foi internado lá às pressas e transferido em seguida para o Hospital Samaritano, no Botafogo, também no Rio de Janeiro.”

No segundo parágrafo apareceu a informação sobre o suposto infarto: “De acordo com informações de fontes anônimas fornecidas a este portal, ele teria sofrido um infarto no final de semana, por consumo excessivo de cocaína. Ainda segundo informações, ele teria chegado inconsciente à unidade médica, mas já se encontra consciente.”

Por causa da forma como o texto foi construído, sugerindo um acontecimento no presente, outros sites – entre eles o próprio Estadão Verifica (ver abaixo) — atribuíram ao Terça Livre a informação de que o suposto infarto teria acontecido nesta sexta-feira. Foi o caso de Jornal da Cidade Online, Opinião Crítica e Crítica Nacional — veículos que costumam publicar noticiário favorável ao governo Bolsonaro. O primeiro alterou o texto posteriormente, e o segundo deletou a postagem.

O jornal O Globo publicou nota informando que Greenwald passou por um cateterismo na segunda-feira, dia 22, no Hospital Samaritano.

Às 18h desta sexta-feira, o Samaritano enviou nota comunicando que “não informa nem confirma informações sobre atendimentos e/ou estado de saúde de pacientes por respeito à privacidade”.

 

O jornalista Glenn Greenwald. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Pela manhã, o marido de Glenn, o deputado federal David Miranda (PSOL-RJ), fez postagem para desmentir o infarto. O Estadão Verifica entrou em contato com o The Intercept Brasil, que preferiu não comentar o assunto.

Desde que o The Intercept Brasil, site fundado por Greenwald, começou a publicar mensagens que teriam sido trocadas entre o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e o procurador da força tarefa da Lava Jato Deltan Dallagnol, o jornalista americano foi  alvo de diversas peças de desinformação nas redes sociais. Um exemplo mais recente é o de sites que atribuíram a Glenn uma declaração sobre cogitar sair do País — o que não é verdade.

Este conteúdo foi selecionado para checagem por meio da parceria entre Estadão Verifica e Facebook. Para sugerir verificações, envie uma mensagem ao número (11) 99263-7900.

Esta checagem foi atualizada às 18h32 e às 19h20 do dia 26 de julho. Em uma primeira versã0, o texto atribuiu erroneamente ao site Terça Livre a informação de que Greenwald teria sido internado nesta sexta-feira. O site, porém, não esclareceu qual seria a data da suposta internação. 

 

 

Tendências: