Grupos negacionistas impulsionam falsa alegação de que Major Olimpio morreu por AVC
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Grupos negacionistas impulsionam falsa alegação de que Major Olimpio morreu por AVC

Causa do falecimento foi covid-19, mas áudio que circula no WhatsApp acusa imprensa de mentir; família informou que doação de órgãos não foi possível, devido à contaminação com o coronavírus

Alessandra Monnerat

19 de março de 2021 | 12h50

É falso que a causa da morte do senador Major Olimpio tenha sido por AVC, e não por covid-19. A informação falsa circula em grupos no WhatsApp. O parlamentar morreu nesta quinta-feira, 18, após ficar 13 dias internado na UTI com o novo coronavírus. O boato começou a se espalhar porque a família de Olimpio informou inicialmente que estava verificando quais órgãos seriam doados.

Senador Major Olimpio. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Por orientação do Ministério da Saúde, órgãos e tecidos de pacientes da covid-19 não devem ser doados, pois há risco de transmissão da doença. A assessoria de Olimpio esclareceu que a família tentou verificar a possibilidade de doação porque este era um desejo do parlamentar. No entanto, o procedimento não foi feito por causa das restrições do novo coronavírus.

Em nota técnica emitida em 2020, o Ministério da Saúde deixa claro que há uma “contra-indicação absoluta para doação de órgãos e tecidos” de falecidos que testaram positivo para o SARS-CoV-2, ou para aqueles que tiveram Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS), mas não fizeram exame para covid-19.

Documento

Major Olimpio foi alvo de outros boatos

O Estadão Verifica desmentiu outros boatos sobre Major Olimpio em 2020, após o parlamentar se afastar do governo. Em agosto daquele ano, circulou a informação falsa de que o senador teria votado a favor de um aumento em benefício próprio. No mês seguinte, postagens no Facebook exageraram o valor do salário de Olimpio.

Ex-bolsonarista, o senador criticou a gestão federal por usar a distribuição de verbas de combate à doença para angariar apoio político. Em live nesta quinta-feira, 18, o presidente Jair Bolsonaro ignorou a morte do ex-aliado.

Leitores solicitaram a checagem deste conteúdo pelo WhatsApp do Estadão Verifica (11 97683-7490).

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.