Queiroz faz Bolsonaro ‘perder’ na arena digital

Queiroz faz Bolsonaro ‘perder’ na arena digital

Coluna do Estadão

19 de junho de 2020 | 05h00

Fabrício Queiroz foi preso nesta quinta-feira, 18. FOTO: NELSON ALMEIDA/AFP

Foi um dia difícil para Bolsonaro e o bolsonarismo, prenúncio do que está pela frente. Entre as 30 hashtags mais usadas no Twitter sobre o presidente, 15 foram negativas: 1,4 milhão de tuítes até as 19h, a maioria associada a expressões como #contatudoqueiroz, conforme o Sistema Analítico da Bites Consultoria. No total, pelo menos 662 mil perfis produziram posts contrários ao clã Bolsonaro. Apenas quatro hashtags a favor do presidente (75 mil tuítes de 31 mil perfis). Nem a saída de Abraham Weintraub neutralizou a onda contrária ao clã.

Vixe! Entre os posts desfavoráveis ao clã, 869 mil tuítes tratavam especificamente de Fabrício Queiroz, o ex-assessor de Flávio Bolsonaro (RJ) e amigo de Jair Bolsonaro preso em Atibaia (SP). Sempre é importante lembrar que na arena digital o bolsonarismo costumava jogar em casa. Ou seja, deu ruim para a família.

Prazer… O advogado de Fabrício Queiroz, Paulo Emílio Catta Preta, diz ter sido apresentado ontem a seu novo cliente. No breve encontro no presídio de Benfica, o ex-assessor de Flávio Bolsonaro contou que, desde a deflagração da operação contra ele, em 2018, “se sente ameaçado”.

…sua defesa. “Por vezes, saía de algum lugar, percebia que tinha um carro espiando, vigiando ele”, disse à Coluna Catta Preta. O advogado não respondeu sobre o motivo nem desde quando Queiroz estava em Atibaia (SP), apesar de ter se submetido a tratamento médico na capital paulista.

Cadê? O advogado contou que a mulher de Queiroz, Márcia de Oliveira Aguiar, considerada foragida pela polícia, não apareceu em casa nos dois dias que antecederam a operação, segundo testemunhas.

Deixa… A representação na OAB do senador Fabiano Contarato (Rede-ES) contra Frederick Wassef tem pequenas chances de prosperar, segundo membros da própria ordem.

…quieto. Para Pedro Paulo Gasparini, que presidiu o Tribunal de Ética da OAB-SP, onde será analisado o pedido do senador Contarato contra Wassef, a representação que tem o advogado como alvo ainda é “prematura e frágil”.

De novo. Estava pronta uma minuta do parecer da Advocacia-Geral do Senado sobre as representações contra Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). Agora, com a prisão de Queiroz, ela volta algumas casas.

CLICK. Enquanto o País acompanhava atento os desdobramentos da prisão de Queiroz, Bolsonaro recebia parlamentares do Centrão e do PSL e ministros no Planalto.

FOTO: COLUNA DO ESTADÃO

Simples. Um ministro do STF avisa: quem fala em “trégua” com o Supremo após demissão de Abraham Weintraub faz o jogo de Bolsonaro porque não entende patavinas sobre a Corte.

Educado. A fama de “olavista” de Carlos Nadalim, provável interino da Educação, o precede (não de uma forma positiva) entre parlamentares que acompanham a pasta. Mas ao menos, dizem, ele tem fama de ser menos “bruto” e “tosco”.

Xi, vai… O Brasil, a exemplo dos EUA, se vê às voltas com questão incômoda: o que fazer com os estoques de cloroquina e hidroxicloroquina após as autoridades médicas e farmacêuticas terem apontado os riscos e a ineficácia (como medida preventiva) da droga?

…encalhar? Só neste mês, Eduardo Pazuello (Saúde) “ganhou” dos EUA dois milhões de doses de cloroquina, sem contar a produção do Exército.

SINAIS PARTICULARES 
Eduardo Pazuello, ministro da Saúde

ILUSTRAÇÃO: KLEBER SALES/ESTADÃO

PRONTO, FALEI!

Deputado Pedro Cunha Lima. FOTO: CLEIA VIANA/CÂMARA DOS DEPUTADOS

Pedro Cunha Lima, presidente da Comissão de Educação da Câmara: “Agenda ideológica no MEC não dá certo. O passo à frente com a queda de Weintraub não pode significar dois para trás, como ocorreu quando Vélez saiu.”

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG E MARIANNA HOLANDA

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.