‘Infelizmente, a Anvisa está a serviço do governo’, diz William Dib

‘Infelizmente, a Anvisa está a serviço do governo’, diz William Dib

Coluna do Estadão

24 de outubro de 2020 | 05h00

Foto: Oscar Jupiracy/Divulgação /PMSBC

Cresce a cada semana o temor entre gestores de saúde de que a Anvisa venha a sofrer interferência, mesmo indireta, do governo: cinco de diretores indicados por Jair Bolsonaro foram aprovados no Senado nesta semana. Até o fim de dezembro, estarão todos empossados. William Dib, ex-presidente da Anvisa, reforça a suspeita: “Os secretários da Saúde têm de ter vários senões. Porque, infelizmente, a agência hoje está a serviço do governo.” Ele, contudo, faz uma ressalva: os servidores da Anvisa seguem fazendo um trabalho excepcional e técnico.

A pressa… Dib criticou ainda a politização da discussão em torno das vacinas: “prematura”. “Não pode haver esse pedido (dos governadores) de produção em massa de um produto que ainda não foi sequer registrado”, afirmou.

Poder. Segundo o ex-presidente da Anvisa, a “politização” das discussões tende a ser inócua, porque a palavra final será sempre do Ministério da Saúde.

Poder 2. A maioria dos insumos para produção de medicamentos e vacinas no Brasil vem da Índia e da China. Segundo o Sindusfarma (Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos), o País importa 95% desses insumos.

Doria com… A Amirt (Associação Mineira de Rádio e TV) fechou acordo com a TV Cultura para levar o sinal da emissora de São Paulo para novas parceiras em Minas, segundo maior colégio eleitoral do País.

….um pé em MG. O acordo levará os programas da TV Cultura para mais sete milhões de telespectadores em Minas Gerais e foi selado no Bandeirantes com a presença de João Doria. O convênio começou a ser costurado há seis meses.

SINAIS PARTICULARES.
Arthur do Val, candidato do Patriota à Prefeitura de SP

Kleber Salles

Nicho. Enquanto ainda tenta decolar nas pesquisas, Arthur do Val (Patriota) comemora seu bom desempenho entre os fãs de jogos eletrônicos, comunidade digital que tem recebido atenção do candidato a prefeito de São Paulo.

Nicho 2. Na plataforma Steam, que engloba vários games, do Val é líder disparado em “nicknames” (apelidos dos jogadores alusivos a ele), seguido por Guilherme Boulos (PSOL).

Largada. Já começaram nos bastidores as conversas do PSDB em busca de apoios para o segundo turno na eleição de São Paulo.

De olho… Alvo do inquérito das fake news no STF, o empresário bolsonarista Otávio Fakhoury desembolsou R$ 35 mil em doações eleitorais para seis candidatos (R$ 5 mil para cada) a vereador do PRTB pelo País.

… nas contas. Um dos beneficiários foi Edson Salomão (SP), também alvo do mesmo inquérito do STF; outro foi Paulo Chuchu (São Bernardo do Campo), ex-assessor de Eduardo Bolsonaro, que teve páginas removidas pelo Facebook e Instagram sob alegação de integrarem uma suposta rede de “desinformação”.

CLICK. O ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, visitou pela primeira vez o Presídio Federal de Brasília. É lá onde está o líder do PCC, Marcola.

Coluna do Estadão

Lava Jato… Luiz Fernando Bandeira, relator do processo disciplinar contra Deltan Dallagnol no Conselho Nacional do Ministério Público, participa de live hoje ao lado de Kátia Abreu (PP-TO) e Renan Calheiros (MDB-AL), autores de representações contra o procurador no órgão colegiado.

…na mira. O tema será o papel do CNMP na Justiça, às 11h30 no canal do Youtube do Prerrogativas.

PRONTO, FALEI!

Foto: Dida Sampaio/Estadão

Paulo Chagas, general da reserva: “A ética militar não permite resumir as relações entre superiores e subordinados com a simplificação de que ‘um manda e o outro obedece’.

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG E MARIANNA HOLANDA

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: