Frota amplia fissuras entre alas do PSDB

Frota amplia fissuras entre alas do PSDB

Coluna do Estadão

17 de agosto de 2019 | 05h00

Governador João Doria e deputado federal Alexandre Frota. Foto: Foto: JF Diorio/Estadão

Apesar de ser um ativo político para João Doria na disputa velada com Jair Bolsonaro para ver quem vai liderar a centro-direita do País em 2022, o deputado Alexandre Frota chegou ao ninho tucano alargando a fissura entre o governador de SP e a ala histórica do partido. Fernando Guimarães, do Movimento PSDB Esquerda Pra Valer, externou o incômodo: “O comportamento político reacionário de Alexandre Frota difere de maneira incontornável não apenas dessas doutrinas (históricas da sigla), mas também dos princípios democráticos e republicanos”.

Questão. O movimento quer interpelar Doria sobre a filiação de Frota. “O governador deve esclarecer se endossa tais manifestações (do deputado)”, diz Guimarães. Cardeais antigos do partido também manifestaram desconforto em grupos privados dos tucanos.

Novo. Doria, de seu lado, prossegue firme em sua toada para renovar o partido. “Precisamos colocar mais gente jovem no PSDB.”

CLICK. Depois de ser expulso do PSL de Jair Bolsonaro, o deputado federal Alexandre Frota colocou uma imagem sua com João Doria em seu WhatsApp.

Foto: Reprodução/WhatsApp Alexandre Frota

Violência. Ricardo Coutinho (PSB), ex-governador da Paraíba, teve seu escritório político em João Pessoa invadido na noite de quinta-feira. Os ladrões, encapuzados, cortaram a eletricidade, reviraram tudo e levaram um computador. Outros objetos de valor não foram levados do local.

Resposta. A escolha de Carlos Henrique Sousa para substituir Ricardo Saadi na Superintendência da PF no Rio é um recado da corporação a Jair Bolsonaro. Sousa foi o 02 de Saadi até o início deste ano, e deverá dar continuidade aos trabalhos iniciados pelo colega.

Aqui não. A interferência de Jair Bolsonaro incomodou, mas o fato de o presidente ter recuado deve pôr água gelada na fervura, apostam nos bastidores.

Apoio. Paulo Gonet ganhou o apoio de parlamentares evangélicos. Um grupo pediu a Davi Alcolumbre, tido como interlocutor privilegiado, para interceder pelo subprocurador-geral da República com Jair Bolsonaro.

Afinidade. Apesar de ser católico, deputados evangélicos aprovam o perfil conservador de Gonet. Destacam, ainda, que ele é próximo do procurador regional Guilherme Schelb, indicado pela bancada para o MEC no início do ano.

SINAIS PARTICULARES. Paulo Gonet, subprocurador-Geral da República; por Kleber Sales

Até tu… A bancada do PSL na Câmara também vai ao STF contra o PL de abuso de autoridade, a despeito do acordo do líder do governo com lideranças da Câmara. Por ora, já são 11 deputados que subscrevem o mandado de segurança.

…Brutus? Vão ainda gravar um vídeo para as redes sociais contra o projeto, que promete ocupar Bolsonaro nos próximos dias.

Na telinha. O fim da obrigatoriedade de veiculação de conteúdo brasileiro está em estudo pelo governo federal, que quer mudar a lei da TV paga. O setor audiovisual já se mobiliza.

Diálogo. “Precisa haver uma discussão da regulação geral para o setor seguir trabalhando e crescendo”, diz Leonardo Edde, do sindicato interestadual da indústria do audiovisual.

Sucesso. Levantamento mostra que dez filmes nacionais premiados tiveram bem mais público no Canal Brasil (TV paga), por exemplo, do que no cinema e no sistema “on demand”.

PRONTO, FALEI!

Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Da deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP): “Vai começar a limpeza dos caroneiros. Acho essa peneira essencial para evitar que saiam nas eleições municipais”, sobre a expulsão de Alexandre Frota do PSL.

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, JULIANA BRAGA E MARIANNA HOLANDA. COLABOROU PEDRO VENCESLAU

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Tendências: