Deltan Dallagnol deve questionar vacância no CNMP

Deltan Dallagnol deve questionar vacância no CNMP

Coluna do Estadão

13 de agosto de 2020 | 05h05

Foto: André Dusek/Estadão

A carta na manga da defesa de Deltan Dallagnol, caso o ministro Celso de Mello não suspenda os processos contra o procurador no Conselho Nacional do Ministério Público, será questionar a composição do órgão. Desde o ano passado, o CNMP funciona com 11 das 14 vagas preenchidas. As abertas são de indicações do Ministério Público.

Pendente. Lavajatistas argumentam desequilíbrio na composição. As nomeações estão há meses paradas, aguardando análise do Senado.

Como. O questionamento poderia ser feito por uma ação civil pública, impetrada por uma associação ou um partido político, na primeira instância mesmo.

Pressão… Um episódio para ilustrar o clima em torno do julgamento que poderá afastar Dallagnol da Lava Jato: um dos conselheiros recebeu, recentemente, a ligação de uma tia distante, de uma cidade de interior.

…em casa. Ela fez um apelo para que o sobrinho mantivesse o “homem” lá em Curitiba, que todos em sua cidade estavam ligando para ela para falar sobre isso.

Olha só.  O caso, aliás, está sendo usado, em conversas de bastidores, para ilustrar a importância do projeto de quarentena eleitoral para juízes e procuradores.

LEIA TAMBÉM: O caminho até 2022: sertões ou Faria Lima?

Fundação Florestal será mantida em reforma administrativa paulista

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, MARIANA HAUBERT E MARIANNA HOLANDA.

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

Deltan DallagnolLava JatoCNMP

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: