Bolsonaro amplia categorias na MP da casa própria para policiais e inclui aposentados

Bolsonaro amplia categorias na MP da casa própria para policiais e inclui aposentados

Coluna do Estadão

23 de junho de 2021 | 05h00

O programa de Jair Bolsonaro para financiar a casa própria de forças policiais deve ser mais amplo do que o previsto inicialmente. Desenhado pelo Ministério de Justiça e Segurança Pública, além de policiais militares e bombeiros, o texto da medida provisória inclui ainda guardas-civis municipais, policiais civis, penais, federais e rodoviários federais, agentes penitenciários, peritos e papiloscopistas de institutos de criminalística e medicina legal. A minuta que será encaminhada por Anderson Torres ao Palácio do Planalto abrange ainda reformados, reservistas e aposentados de todas essas categorias.

Detalhe… O texto dá prioridade àqueles que estão nas menores faixas de remuneração, ou seja, a base. Torres esteve ontem com Bolsonaro para ajustar os últimos pontos do programa que deve ser encaminhado na próxima semana. Paulo Guedes também deu ok.

…final. O governo estuda ainda oferecer taxas de financiamento abaixo das praticadas no mercado de crédito imobiliário, além de facilitar parcelas da entrada.

Dá aqui. Imóveis recuperados pela União por conta da inadimplência dos mutuários devem fazer parte do programa federal com 100% de financiamento.

Tamos juntos. As forças de segurança compõem importante parcela do eleitorado bolsonarista. Com essa MP da casa, Bolsonaro pode “amarrar” as forças dos Estados, sob comando de governadores, e dos municípios, controladas por prefeitos.

Geral. Interlocutores da Justiça dizem que o grande mérito do programa é valorizar todos os profissionais de segurança pública, dos municípios à União, incluindo ativos e inativos.

CLICK. Vereador em São Paulo, Rubinho Nunes (à esq.) esteve com o deputado federal Júnior Bozzella combinando os últimos ajustes de sua filiação ao PSL paulista

Coluna do Estadão

Casa… Rubinho Nunes, coordenador do Movimento Brasil Livre (MBL) e vereador na Câmara de São Paulo, vai se filiar ao PSL. Ele foi expulso do Patriota após ter criticado a chegada de Flávio Bolsonaro.

…nova. “Um dos objetivos é justamente expurgar qualquer resquício bolsonarista do PSL”, disse ele à Coluna. Rubinho terá como um das missões preparar a candidatura de Arthur do Val ao governo paulista.

Na mesa. Nunes deve ocupar a liderança do partido na Câmara Municipal e ter cargo na Executiva estadual paulista do PSL.

Tem mais. Outro membro do MBL que deve seguir o mesmo caminho é o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP), mas ele prefere esperar a janela partidária. O “bonde” deve ainda atrair mais gente de partidos de centro-direita.

PRONTO, FALEI!

Eliziane Gama

Líder do Cidadania no Senado, Eliziane Gama. Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Eliziane Gama, senadora (Cidadania-MA): “Mandetta previa 400 mil mortos, enquanto Terra insistia em 2 mil. Mandetta foi demitido e Terra continuou teimando com suas previsões irresponsáveis.”

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG E MARIANNA HOLANDA. COLABOROU PATRICK FREITAS.

Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.