Militantes hostilizam jornalistas em manifestação a favor de Lula

Militantes hostilizam jornalistas em manifestação a favor de Lula

Repórteres da Bandeirantes e do SBT foram xingadas de 'golpistas' em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo

Francisco Carlos de Assis e Eduardo Laguna, O Estado de S.Paulo

06 Abril 2018 | 13h49

SÃO BERNARDO DO CAMPO - A manifestação a favor do ex-presidente Lula no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC transcorre pacificamente até o momento, mas o clima é de animosidade com os jornalistas que estão no local. Duas repórteres, uma da Bandeirantes e outra do SBT, foram hostilizadas com gritos de golpistas enquanto passavam seus boletins no terceiro andar da sede do sindicato, local onde a imprensa está posicionada.

+ Moro ordena prisão de Lula; acompanhe ao vivo

+ Prisão de Lula: tudo o que você precisa saber

A militância já se concentra em maior número em frente do prédio, mas ainda sem tomar completamente a Rua João Basso, em São Bernardo do Campo, em frente ao sindicato, onde se encontra o ex-presidente.

O petista permanece reunido em uma sala fechada com lideranças do PT e com advogados, aguardando resultado de pedido habeas corpus que está sendo examinado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Algumas vozes mais exacerbadas, porém isoladas, dizem que não vão permitir que a Polícia Federal (PF) leve Lula, caso o petista resolva não se entregar à Polícia Federal, em Curitiba, como determina a ordem de prisão emitida pelo juiz federal Sérgio Moro, e a PF resolva ir buscá-lo. 

Repúdio

Associações de comunicação repudiaram as agressões sofridas por jornalistas em atos pró-Lula. A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT), a Associação Nacional de Editores de Revistas (ANER) e a Associação Nacional de Jornais (ANJ) e a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) publicaram notas que criticam com veemência as hostilidades praticadas contra a imprensa desde a noite de quinta-feira, 5.

+ Jornalistas são agredidos por manifestantes pró-Lula em São Bernardo e Brasília

+ Entidades de comunicação repudiam agressões a jornalistas

A Abraji informou, em nota, que "a violência contra profissionais da imprensa é inaceitável em qualquer contexto. Impedir jornalistas de exercer seu ofício é atentar contra a democracia. Os autores devem ser identificados e punidos pelas autoridades." 

 

Prisão de Lula AO VIVO

Acompanhe aqui outras notícias sobre a prisão do ex-presidente minuto a minuto.

Confira a cobertura do 'Estadão' em tempo real sobre a prisão do ex-presidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.