Reprodução/ BBC
Reprodução/ BBC

Imprensa internacional repercute decisão de Lula se entregar à PF

Veículos destacam que o ex-presidente voltou a defender sua inocência

O Estado de S.Paulo

07 Abril 2018 | 17h12

Alguns dos principais veículos de imprensa do mundo destacam em suas páginas na internet a decisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de se entregar à Polícia Federal (PF) neste sábado, 7, depois de discursar por mais de um hora a uma multidão de apoiadores no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo. 

+ Lula confirma que vai se entregar à PF

Jornais norte-americanos como Washington Post e The Wall Street Journal ressaltaram do discurso do ex-presidente que ele voltou a defender sua inocência, após ter sido condenado a 12 anos de prisão por corrupção. 

"Cumprirei a ordem. Dessa forma, eles saberão que não tenho medo. Eu não estou correndo. Eu vou provar a minha inocência", destacou o Washington Post. 

A rede britânica BBC também repercutiu o anúncio do ex-presidente de se entregar e lembrou que Lula era o favorito nas pesquisas de intenção de voto para as eleições presidenciais deste ano. 

+ O último comício 

O periódico francês Le Monde pontuou que o ex-chefe de Estado desafiou novamente as acusações contra ele e disse que quer provar que seu julgamento é um "crime político".

+ AO VIVO: Confira as últimas informações sobre a prisão de Lula

O jornal argentino Clarín ressaltou do discurso do ex-presidente o trecho em que ele disse ter negado asilo político. "Eu tive a chance de ir ao Uruguai. Eles me disseram para fazer isso. Deixe-o ir para a embaixada da Bolívia, do Uruguai, da Rússia. Eu disse que não aceito isso. Eu vou cumprir o mandado. Não estou me escondendo". 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.