Rafael Carvalho/ RenovaBR
Rafael Carvalho/ RenovaBR

Estrategista de Macron aposta nos ‘outsiders’

Guillaume Liegey ministrou aula sobre campanha eleitoral para bolsistas do RenovaBR, projeto empresarial criado para capacitar futuros candidatos ao Legislativo e que tem entre os apoiadores o apresentador e empresário Luciano Huck

Gilberto Amendola, O Estado de S.Paulo

02 Fevereiro 2018 | 05h00

Estrategista da campanha do presidente francês, Emmanuel Macron, Guillaume Liegey ministrou nesta quinta-feira, 1.º, uma aula sobre campanha eleitoral para os bolsistas do RenovaBR, projeto empresarial criado para capacitar futuros candidatos ao Legislativo. Entre os apoiadores do RenovaBR está o apresentador e empresário Luciano Huck.

+++Bolsa para candidatos em política atrai de coronel a ativista da causa LGBT

No Brasil, Liegey se aproximou de movimentos como o Agora! e o próprio RenovaBR. Ele também esteve reunido com lideranças do PPS, uma opção de legenda para uma eventual candidatura do apresentador, e com o pré-candidato do Partido Novo, João Amoêdo. 

+++TSE dá cinco dias para Huck, Faustão e Globo se manifestarem em ação movida pelo PT

Ao Estado, Liegey comentou as chances de Huck em eventual disputa ao Planalto. Ele afirmou, sem citá-lo nominalmente, que “mudanças no jeito de fazer campanha possibilitam ‘outsiders’ iniciem movimentos políticos poderosos a partir do zero”. “Quando Macron começou a campanha em abril de 2016, ele provavelmente tinha menos de 5% de chances de ganhar as eleições”, afirmou. 

+++Falta de candidato forte do centro inquieta o mercado

O estrategista disse que, para conquistar a vitória, Macron fez uma lista de tudo o que precisaria acontecer para que ele fosse eleito presidente – e concentrou seus esforços naquilo que poderia controlar durante o processo. Macron também formou uma forte base de voluntários engajados em uma campanha “porta a porta”. “Eu acredito firmemente que qualquer um que aplique o mesmo raciocínio tenha uma chance.”

Mais conteúdo sobre:
RenovaBR Luciano Huck Guillaume Liegey

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.