Conexão Venezuela da PF descobre R$ 200 mi em remessa para paraísos fiscais

Conexão Venezuela da PF descobre R$ 200 mi em remessa para paraísos fiscais

Operação deflagrada nesta segunda-feira, 11, mira até estatal do país de Nicolas Maduro

Julia Affonso e Fausto Macedo

11 Setembro 2017 | 09h31

 

Polícia Federal. Foto: JOSE LUCENA/FUTURA PRESS/

A Polícia Federal, Receita Federal e Ministério Público Federal deflagraram, na manhã desta segunda-feira, 11, a Operação Conexão Venezuela. A investigação apura crimes de lavagem de dinheiro e organização criminosa com atuação no Rio Grande do Sul.

Estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão em Porto Alegre/RS (4), Canoas/RS (1), Passo Fundo/RS (4), Erechim/RS (2), Americana/SP (1) e São Paulo/SP (2). Além disso, 6 pessoas são alvos de condução coercitiva.

OUTRAS DO BLOG: + PF vasculha casa de Joesley

+ ‘Bocca’ da PF liga delação da JBS a mentiras

Moro e Lula, cara a cara outra vez, quarta, 13

Em nota, a PF informou que a apuração começou com um procedimento fiscal da Receita Federal, que identificou pessoas jurídicas no Rio Grande do Sul e em São Paulo ‘realizando transações financeiras atípicas, supostamente no exercício de atividade de intermediação de exportação de máquinas e implementos agrícolas do Brasil para a Venezuela’.

Conforme as investigações, empresas sediadas na Venezuela (dentre elas, uma estatal), remeteram vultosos valores ao Brasil, a pretexto de aquisição desses equipamentos. Parte considerável desse montante, porém, não foi destinada aos fabricantes e fornecedores, tendo circulado em contas bancárias diversas e, ao final, remetida ao exterior.

Algumas dessas transferências tiveram como beneficiárias pessoas jurídicas sediadas em paraísos fiscais. Parte dos recursos remetidos da estatal venezuelana para o Brasil seria fruto de crime. Apenas no período de 2010 a 2014, os valores movimentados pela organização teriam ultrapassado os 200 milhões de reais.