‘Espero que o STF tome a melhor decisão’, diz Moro

‘Espero que o STF tome a melhor decisão’, diz Moro

Para juiz, se Corte revir 2.ª instância, eleitor pode ‘cobrar’ candidatos a presidente sobre medidas contra a impunidade

Redação

27 Março 2018 | 01h10

Sérgio Moro. FOTO TV CULTURA

O juiz Sérgio Moro afirmou nesta segunda-feira, 26, esperar que o Supremo Tribunal Federal “tome a melhor decisão” no julgamento do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado em segunda instância a 12 anos e 1 mês de prisão. “Eu nem sequer tenho opção de cumprir ou não cumprir”, disse o magistrado sobre a ordem de prisão do ex-presidente.

+++‘As coisas vão mais lentamente no Supremo’, diz Moro

Em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, o magistrado voltou a defender o início da execução penal após a condenação em segundo grau. Moro disse, porém, que se o entendimento firmado pelo Supremo em 2016 for alterado, existem alternativas para que a execução penal antes de esgotados todos os recursos seja permitida.

+++‘Tenho expectativa de que esse precedente não vai ser alterado’, diz Moro sobre prisão em segunda instância

“Pode-se cobrar dos candidatos à Presidência qual é a posição em relação à impunidade e quais medidas eles pretendem estabelecer. Pode ser justamente substituir por uma emenda constitucional”, afirmou o juiz. Para Moro, “uma revisão desse precedente (prisão após condenação em segunda instância) passaria uma mensagem errada”.

+++‘Eu sequer tenho opção de cumprir ou não cumprir’, afirma Moro sobre ordem de prisão para Lula

Sobre a possível prisão do petista, Moro disse que não tem como escolher. “A prisão vai depender do Supremo. Se vier para mim, nem sequer tenho opção.” Moro ainda elogiou os ministros da Corte Celso de Mello e Rosa Weber – apontada como fiel da balança na análise do habeas corpus de Lula.