Política

politica

Lula termina de depor para Moro pela segunda vez

Ex-presidente prestou depoimento em ação que apura recursos ilícitos da Odebrecht

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva encarou, nesta quarta-feira, 13, pela segunda vez, o juiz federal da Lava Jato, Sérgio Moro. Após depor por cerca de 2h30, Lula segue para o ato em solidariedade a ele na Praça Generoso Marques.

O depoimento faz parte da ação penal em que Lula é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro supostamente por ter recebido recursos da Odebrecht para a compra de um terreno destinado a abrigar a sede do Instituto Lula em São Paulo e de um apartamento vizinho ao do petista em São Bernardo do Campo.

Em maio, Lula esteve pela primeira vez frente a frente com Moro para prestar depoimento no caso do triplex do Guarujá. O petista já foi condenado naquela ação, em primeira instância, a 9 anos e 6 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Não há previsão de data para o julgamento, que vai ocorrer no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), em Porto Alegre.

A expectativa é de que o vídeo do depoimento de Lula esteja à disposição pública em breve.

12/09/2017, 22h16

ACOMPANHE AO VIVO

Atualizar
  • 20h08

    13/09/2017

    A cobertura do segundo encontro de Lula com Moro em Curitiba acabou. Veja como foi o depoimento no Blog do Fausto. Agradecemos a audiência e até a próxima!

  • 19h20

    13/09/2017

    Lula usou os processos dos quais é alvo como gancho para seu discurso de campanha: o crime que cometeu foi sonhar com um pais onde  as pessoas voltem a comer 3 vezes por dia. (Ricardo Galhardo)

  • 19h19

    13/09/2017

    Enquanto Lula falava, um helicóptero sobrevoava a praça com um painel luminoso com frases de apoio a Lava Jato.

  • 19h18

    13/09/2017

    Lula repetiu o que disse aos seus apoiadores, em 11 de maio: "Se tiver que contar uma mentira prefiro a morte do que passar para a história como mentiroso"

  • 19h17

    13/09/2017

    Lula: "Fico orgulhoso: depois de mais de dois anos me investigando, não encontraram uma única verdade"

  • 19h16

    13/09/2017

    "Não estou acima da lei, quero respeitar a justiça e a Constituição", diz Lula.

     

  • 19h15

    13/09/2017

    Lula começa a falar em ato em seu apoio:

     

  • 18h58

    13/09/2017

    Lula em meio a apoiadores, mais cedo, chegando à Justiça Federal para prestar depoimento.

    WERTHER SANTANA/ESTADÃO

  • 18h48

    13/09/2017

    "Durante o depoimento, Lula demonstrou que as afirmações feitas na semana passada pelo acusado António Palocci são mentirosa e não merecem qualquer credibilidade", diz Zanin. Segundo o advogado, o ex-ministro fez suas declarações "após mudar a sua versão em depoimento em maio deste ano", disse Zanin, advogado de Lula.

    Na coletiva, a defesa do ex-presidente criticou o fato de que não tem o mesmo acesso dado ao Ministério Público ao processo.                       

    Questionado se a defesa orientou Lula à questionar a parcialidade de Moro durante o depoimento, Zanin nega. "Foi uma questão colocada de forma espontânea pelo ex-presidente Lula", disse. O advogado acrescentou porém que a "defesa técnica também enxerga esse problema".

    Elisa Clavery

  • 18h44

    13/09/2017

  • 18h41

    13/09/2017

    Lula chega em ato a seu apoio em Curitiba

  • 18h33

    13/09/2017

    Confira abaixo a coletiva dos advogados de Lula:

     

  • 18h24

    13/09/2017

    Os advogados de defesa do ex-presidente Lula, Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Martins, vão dar entrevista coletiva nesta quarta-feira, marcada para às 18h30, no Hotel Bourbon, em Curitiba, sobre o depoimento de Lula.

  • 18h21

    13/09/2017

    Em seu depoimento, o ex-presidente Lula afirmou que o ex-ministro Antonio Palocci (Fazenda/Casa Civil, Governos Lula e Dilma) "está preso há mais de um ano e tem o direito de querer ser livre". A audiência de Lula durou mais de 2 horas.

    VÍDEO Veja Lula falando a Moro

    Parece que tem uma caça às bruxas. Eu tenho lidado com muita paciência. Eu vi o depoimento do Palocci, não respondi nada, não falei nada. Muita gente achou que eu ia chegar com muita raiva do Palocci. Eu achei que o Palocci tá preso há mais de um ano, o Palocci tem o direito de querer ser livre, tem o direito de querer ficar com o pouco do dinheiro que ele ganhou fazendo palestra, ele tem família. Tudo isso eu acho. O que não pode é se você não quer assumir a tua responsabilidade pelos fatos ilícitos que você fez, não jogue em cima dos outros", disse Lula.

    FOTO MPF

  • 18h03

    13/09/2017

    Segundo a PM, o número de manifestantes não chega a 1 mil. Já ex-ministro Gilberto Carvalho, presento no ato, estima que o público é de 4 mil pessoas.

    EFE/Hedeson Alves

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.