Dida Sampaio/ Estadão
Dida Sampaio/ Estadão

Teste para coronavírus dá negativo, diz Bolsonaro em rede social

Mais cedo, TV americana creditou a Eduardo Bolsonaro informação de que um primeiro exame do presidente teria dado positivo

Tânia Monteiro, Jussara Soares e Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

13 de março de 2020 | 18h24
Atualizado 13 de março de 2020 | 18h53

O presidente Jair Bolsonaro informou pela sua página oficial no Facebook que seus exames no Hospital das Forças Armadas e no laboratório Sabin atestaram negativo para o novo coronavírus. Mais cedo, a emissora de TV americana Fox News informou que um primeiro exame do presidente teria dado positivo, creditando a informação ao deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

“HFA/SABIN atestam negativo para o COVID-19 o Sr. Pres. da República Jair Bolsonaro”, publicou o próprio Bolsonaro nas redes sociais. A publicação foi acompanhada de uma imagem em que o presidente aparece fazendo um gesto de “banana” em direção a jornalistas.

Fox News informou que, mais cedo, Eduardo havia afirmado que o primeiro teste tinha sido positivo e que a Presidência aguardava o resultado da contraprova. No Twitter, Eduardo escreveu que “o teste não foi concluído”, sem deixar claro se falava de apenas um exame ou dois. Depois, a emissora informou que Eduardo deu informações contraditórias. O deputado disse no Twitter que “jamais falou” com alguém da imprensa que o exame tinha dado positivo.

No final da tarde, em live no Facebook, Eduardo voltou a dizer que não falou com ninguém da Fox. "Eu jamais recebi qualquer tipo de informação dizendo que Jair Bolsonaro testou positivo para o Covid-19. Como eu poderia ter repassado adiante para alguém?", afirmou. O deputado federal disse ainda ter estranhado a notícia. "Gosto muito da Fox, assisto, sigo nas redes sociais. Mas deram uma barrigada."

Contudo, após o deputado federal negar ter falado com a emissora, o jornalista John Roberts, da Fox News, publicou uma mensagem de esclarecimento no seu Twitter. Roberts afirmou que Eduardo Bolsonaro falou à Fox News que um segundo exame realizado em Bolsonaro deu negativo. A emissora publicou em seu site o vídeo da segunda entrevista de Eduardo, negando que tivesse informações sobre um exame com resultado positivo e dizendo que Bolsonaro está “OK”. 

exame foi realizado por Bolsonaro após o secretário de Comunicação, Fabio Wajngarten, ter sido confirmado com a doença. Ele viajou com o presidente aos Estados Unidos e esteve boa parte do tempo ao seu lado.

O presidente minimizou na terça, 10, a doença que se espalha a nível mundial e que um dia depois foi classificada como uma pandemia pela Organização Mundial da Saúde (OMS). “Muito do que tem ali é mais fantasia, a questão do coronavírus, que não é isso tudo que a grande mídia propaga”, disse em evento em Miami. Na segunda-feira, 9, ele já havia dito que a disseminação da doença estava “super dimensionada”. 

 

A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, também fez o teste e o Estado apurou que o resultado também foi negativo. Eduardo também fez exames para saber se está com coronavírus. Através de seu Twitter, o filho do presidente afirmou que ele, o pai e o chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência, o general Augusto Heleno, testaram negativo para coronavírus. O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, também testou negativo.

 

Além dele, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, teve o diagnóstico negativo para o vírus.  Já o chanceler Ernesto Araújo, ministro das Relações Exteriores, chegou de Washington nos Estados Unidos nesta madrugada e seguiu direto para sua residência. Ele fará o teste hoje, com previsão de resultado para amanhã.  

Integrantes da comitiva relataram ao Estado estar em isolamento voluntário até a saída do resultado. Recém-nomeado secretário especial de Assuntos Estratégicos, o almirante Flávio Rocha, e o assessor especial para assuntos internacionais, Filipe Martins, são alguns trabalharam em casa, sem apresentar sintomas. Ambos trabalham no terceiro andar do Planalto e são assessores direto do presidente. Os exames de Rocha e Martins deram negativo.  

Outra parte da comitiva fará o teste para coronavírus nesta tarde. Eles também seguem isolados, como é o caso do secretário especial de Pesca, Jorge Seif Jr. 

Tesoureira do Aliança confirma que está com coronavírus

Tesoureira do Aliança pelo Brasil, a advogada Karina Kufa disse nesta sexta-feira, 13, ao Estado que o resultado do seu exame mostrou que ela contraiu o coronavírus. “Estou bem, com sintomas leves. Estou em confinamento desde ontem, em repouso e isolamento total”, disse Kufa à reportagem, por celular, de Brasília.

Kufa é tesoureira do Aliança pelo Brasil, partido lançado pelo presidente Bolsonaro que está coletando assinaturas para sair do papel. Ela acompanhou a viagem do presidente Jair Bolsonaro aos Estados Unidos na semana passada.

Visitas no Alvorada

Bolsonaro tem recebido visitas no Palácio da Alvorada nesta sexta. O procedimento é o mesmo desde a tarde de quinta, 12: para todos que chegam e para os seguranças de Bolsonaro, ao adentrar as dependências internas da residência oficial recebem uma máscara cirúrgica.

O uso dessas máscaras é recomendado para indivíduos que já estão doentes e as utilizam para evitar transmitir infecções para outras pessoas. A máscara é mesma usada por Bolsonaro ontem na tradicional live de quinta-feira. Para evitar o contágio, recomenda-se o uso da máscara N95, o tipo usado pelo ministro da Saúde, Henrique Mandetta, enquanto acompanhava Bolsonaro na transmissão ao vivo.

Cedo nesta sexta, o presidente recebeu a visita do secretário especial para Assuntos Fundiários, Nabhan Garcia. Ele chegou ao Palácio por volta das 7h40 e permaneceu por cerca de uma hora. Pouco depois das 10h, chegaram ao Alvorada, o ministro Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo, e depois Sergio Camargo, presidente da Fundação Cultural Palmares.

Ramos saiu às 11h, sem máscara, e seguiu para o Planalto, onde a cúpula de ministros realiza reunião sobre as medidas em relação ao coronavírus. Já Camargo ainda está reunido com Bolsonaro. O chefe do Executivo aguarda resultado dos seus exames para a presença ou não do Covid-19. / COLABOROU EMILLY BEHNKE E RAFAEL MORAES MOURA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.