Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

Bolsonaro faz teste para coronavírus; resultado sai nesta sexta-feira

Decisão foi tomada após secretário de Comunicação ter sido confirmado com a doença

Jussara Soares, O Estado de S.Paulo

12 de março de 2020 | 13h31

BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro realizou nesta quinta-feira, 12, o teste para o coronavírus Covid-19.  O resultado sairá amanhã. O receio dos médicos é que o presidente possa ser assintomático, ou seja estar infectado mas sem apresentar os sintomas.  Até a conclusão do exame, a recomendação é o presidente permanecer no Palácio da Alvorada. Bolsonaro completa 65 anos no próximo dia 21. A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, também fez o teste. Filho de Bolsonaro, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ) também fez exames para saber se está com coronavírus.

Os exames foram realizados após o secretário de Comunicação, Fabio Wajngarten, ter sido confirmado com a doença. Ele viajou com o presidente aos Estados Unidos e esteve boa parte do tempo ao seu lado.  Bolsonaro e integrantes da comitiva que o acompanhou a Miami, nos Estados Unidos, entre eles seu filho, estão sendo monitorados desde a quarta-feira. A informação foi antecipada pelo Estado.

Outros integrantes da comitiva  que viajaram para os Estados Unidos também estão sendo chamados para fazer o exame. Participaram da comitiva os ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional),  Fernando Azevedo e Silva (Defesa) e Bento Albuquerque (Minas e Energia). Também viajaram os senadores Nelsinho Trad (PTB-MS) e Jorginho Mello (PL-SC); os deputados Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e Daniel Freitas (PSL-SC), o assessor especial Filipe Martins, o presidente da Embratur, Gilson Machado, o secretário especial de Pesca, Jorge Seif Jr, entre outros.

Wajngarten e Bolsonaro estiveram com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, no jantar em Mar-a-Lago, no sul da Flórida, no sábado. Nesta quinta, Trump afirmou não estar preocupado

Não houve qualquer comunicação pela Presidência, até o momento, para os jornalistas que fizeram a cobertura da viagem presidencial, tampouco orientações sobre o protocolo a seguir a partir de agora para evitar risco de transmissão do vírus. Os jornalistas que cobriram a visita a Miami estiveram em contato com Wajngarten, com o presidente, e com os demais integrantes da comitiva de sábado até terça-feira, quando eles voltaram a Brasília.

Reunião

O governo fará na tarde desta quinta-feira, 12, uma reunião com representantes da Presidência da República e do Ministério da Saúde sobre a infecção de Wajngarten e o monitoramento do presidente Bolsonaro para o novo coronavírus. 

Segundo o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, "medidas devem ser tomadas" após a confirmação do diagnóstico do secretário, mas não há ainda um plano específico para evitar infecção de autoridades."Há plano para todas as pessoas", disse.

"Vamos participar de reunião com responsáveis pela saúde do presidente e com todo o staff da Presidência para cuidar deste assunto. Não vamos anunciar nada do que ainda não combinamos com a equipe médica do presidente. Com a confirmação do Fábio Wajngarten, medidas deverão ser tomadas", afirmou Gabbardo. /COLABOROU MATEUS VARGAS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.