Antonio Cruz/Agência Brasil
Antonio Cruz/Agência Brasil

Novo articulador político, general Ramos faz aceno a parlamentares

Presidente Jair Bolsonaro determinou que ministro da Secretaria de Governo negocie com Congresso

Julia Lindner, Fabrício de Castro e Marianna Holanda, O Estado de S.Paulo

04 de julho de 2019 | 21h01

BRASÍLIA – Novo articulador político do governo, o general Luiz Eduardo Ramos assumiu nesta quinta-feira, 4, a Secretaria de Governo fazendo um aceno aos parlamentares. “Vamos sentar e debater. Temos de trocar ideias”, afirmou ele, durante cerimônia no Palácio do Planalto.

Ramos substitui o também general Carlos Alberto dos Santos Cruz, demitido no mês passado após ser criticado pela rede bolsonarista. Ao fazer a troca, o presidente Jair Bolsonaro transferiu da Casa Civil – comandada por Onyx Lorenzoni – para a Secretaria de Governo a atribuição de negociar com os parlamentares.

A mudança ocorreu após o governo sofrer sucessivas derrotas no Congresso, como a derrubada dos decretos que flexibilizavam a posse e o porte de armas no País, no mês passado. 

Ramos elogiou o trabalho de Onyx. Afirmou que ainda caberá ao ministro da Casa Civil concluir a negociação em torno do projeto da Previdência na Câmara. “Onyx está fazendo trabalho bom à frente da reforma da Previdência”, disse ele. “Não se troca técnico durante o jogo.” Mas ele também afirmou que era preciso fazer mudanças na equipe por “questão de necessidade”.

Logo após tomar posse, Ramos almoçou no bandejão do Palácio do Planalto, ao lado de outros servidores. “Vou comer onde? Sempre almocei com meus soldados”, disse ele à Coluna do Estadão.

Apesar de ter assumido oficialmente apenas nesta quinta-feira, Ramos vem trabalhando nos bastidores desde que foi anunciado, há duas semanas, ligando para parlamentares. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.