Reprodução/Câmara Municipal de São Paulo
Reprodução/Câmara Municipal de São Paulo

Milton Leite é eleito presidente da Câmara de São Paulo por 49 votos a 6

Vereador exerceu o cargo em 2017, 2018 e concluiu a legislatura de 2020, após saída de Eduardo Tuma (PSDB)

Paula Reverbel, O Estado de S.Paulo

01 de janeiro de 2021 | 18h35
Atualizado 01 de janeiro de 2021 | 20h17

Por 49 a 6 votos, o vereador Milton Leite (DEM) foi eleito o presidente da Câmara Municipal de São Paulo para o ano de 2021, derrotando a vereadora Erika Hilton (PSOL). Preferência da maioria dos partidos com representação na Casa, Leite já exerceu a presidência do Legislativo paulistano em 2017, 2018 e concluiu a legislatura de 2020, depois que o então presidente Eduardo Tuma (PSDB) foi nomeado conselheiro do Tribunal de Contas do Município (TCM).

Leite está na Câmara Municipal desde 1997 e já foi reeleito seis vezes desde então. Em 2020, ele teve a campanha mais cara entre todos os candidatos em São Paulo. Com um gasto de R$ 2,5 milhões, foi o segundo mais votado da cidade, perdendo apenas para o petista Eduardo Suplicy.

Antes da votação, Leite recebeu o apoio público de DEM, PSDB, PSB, PT, Republicanos, PL, PTB, Podemos, SD, MDB, PSL, PSC, PP e PSD. Já Erika, contou com o apoio dos seis vereadores do PSOL.

Em seguida, a vereadora Rute Costa (PSDB) foi eleita a 1ª vice-presidente da Câmara de São Paulo com 48 votos e sete abstenções. Atílio Francisco (Republicanos) foi eleito 2º vice-presidente por 49 votos, duas abstenções e quatro ausências. Juliana Cardoso (PT) foi eleita a 1ª secretária por 42 votos, oito abstenções e cinco ausências. Fernando Holiday (Patriota) foi eleito 2º secretário com 41 votos, oito abstenções e seis ausências.

George Hato (MDB) foi eleito 1° suplente com 46 votos, uma abstenção e oito ausências. Milton Ferreira (Podemos) foi eleito 2° suplente com 48 votos, nenhuma abstenção e sete ausências. De acordo com o artigo 27 do Regimento Interno da Câmara Municipal, os suplentes são responsáveis por substituir interinamente outros integrantes da Mesa, quando afastados temporariamente do cargo.

A eleição para o cargo de corregedor-geral da Câmara teve uma disputa entre os vereadores Arnaldo Faria de Sá (PP), que recebeu um voto e Gilberto Nascimento (PSC), que foi eleito com 44 votos. Houve duas abstenções e outros oito vereadores se aumentaram.

Antes da eleição da Mesa Diretora da Câmara, houve a cerimônia de posse dos 55 vereadores da 18ª Legislatura (2021-2024), do prefeito reeleito Bruno Covas (PSDB) e do vice-prefeito Ricardo Nunes (MDB).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.