André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

Maia elogia escolha de novo ministro e diz que Bolsonaro 'começa a fazer política'

Para o presidente da Câmara, escolha de Fábio Faria para o novo Ministério das Comunicações poderia ter sido feita em outro 'formato'

Bianca Gomes, O Estado de S.Paulo

11 de junho de 2020 | 16h55

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, elogiou a escolha de Fábio Faria (PSD-RN) para o novo Ministério das Comunicações e disse que é preciso "aplaudir" o fato de o presidente Jair Bolsonaro ter começado a "fazer política". 

"A escolha do Fábio Faria é uma boa escolha. Ajuda, é um político que tem uma boa relação, um bom diálogo, é um cara tranquilo, um amigo. Isso ajuda nas relações", disse Maia em entrevista ao Jota nesta quinta-feira, 11.

Para ele, no entanto, o "formato" da escolha não foi o melhor. "Poderia ter feito uma reunião com os presidentes desses partidos", sugeriu o deputado. "É um formato que ia gerar menos conflitos do que estão sendo gerados agora."

Na última quarta-feira, 10, o governo anunciou a recriação do ministério das Comunicações, que antes era parte da pasta comandada pelo ministro-astronauta Marcos Pontes. Segundo Bolsonaro, a escolha de Fábio Faria se deu pela relação com Silvio Santos, dono do SBT, e não pela sua aproximação com o Centrão. O novo ministro é casado com a filha do empresário, a apresentadora Patrícia Abravanel.  

Maia elogiou a aproximação de Bolsonaro com o Centrão para a formação de uma base no Congreso. Segundo ele, é importante que o governo tenha o "mínimo" de organização no parlamento. "Não dá para a gente ficar desqualificando quando o presidente decide fazer política. Se for ter um problema no futuro, esse é um problema do sistema de controle. A gente tem que aplaudir a condição de mudança do presidente de começar a fazer política. Isso ajuda, sim, no parlamento, contanto que seja uma base que dialogue com o resto do parlamento e tenha uma agenda bem clara."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.