Reprodução
Reprodução

Em vídeo gravado no hospital, Bolsonaro se solidariza com vítimas de 'barbaridade' em Brumadinho

Presidente passa por exames pré-operatórios para se submeter à retirada da bolsa de colostomia

Fábio Alves, O Estado de S.Paulo

27 de janeiro de 2019 | 17h04

Em vídeo gravado neste domingo, 27, no hospital Albert Einstein, e publicado na sua conta no Twitter, o presidente Jair Bolsonaro demonstrou sua solidariedade com as vítimas e os seus familiares do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho (MG), que o presidente se referiu como "aquela barbaridade em Brumadinho". 

No vídeo, gravado no quarto do hospital e vestindo uma bata azul, Bolsonaro disse que a tragédia de Brumadinho "afeta a todos nós e nós somos solidários às famílias das vítimas". Ele disse que sobrevoou a região no sábado (26) e que os ministros de seu governo já haviam tomado as medidas necessárias para "minorar a dor dos familiares e dar apoio aos sobreviventes".

Bolsonaro deu entrada às 10h33 hoje no hospital Albert Einstein, onde fará uma bateria de exames pré-operatórios para a realização de uma cirurgia, marcada para esta segunda-feira, para a retirada da bolsa de colostomia que ele usa desde o atentado a faca sofrido em 6 de setembro do ano passado.

Um gabinete foi montado pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI) ao lado do quarto onde Bolsonaro está internado no hospital, para que o presidente consiga retomar as atividades administrativas 48 horas depois da cirurgia, segundo estima a equipe médica. 

Sobre a cirurgia, Bolsonaro disse, no vídeo: "Amanhã, a partir das sete da manhã, devo ser submetido a cirurgia para retirada da bolsa de colostomia. Deve durar por volta de três horas, mas se Deus quiser, correrá tudo bem". Ele agradeceu às orações recebidas. 

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Jair BolsonarobarragemBrumadinho [MG]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.