Pedro Venceslau/Estadão
Pedro Venceslau/Estadão

AO VIVO

Eleições: 2020: notícias, resultados e apuração do 2° turno

Doria anuncia presidente do Secovi na Habitação e novos tucanos no governo

Fernando Capez, que tentou vaga de deputado federal nas eleições, comandará o Procon no próximo governo

Pedro Venceslau, O Estado de S.Paulo

04 de dezembro de 2018 | 12h23
Atualizado 05 de dezembro de 2018 | 14h29

O governador eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta terça-feira, 4, mais dois nomes de seu secretariado. O atual presidente do Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi), Flavio Augusto Amary, será o novo secretário de Habitação. O deputado estadual Marco Vinholi, líder do PSDB na Assembleia Legislativa, assume como secretário de Desenvolvimento Regional - pasta que havia sido anunciada como secretaria do Interior durante a campanha.

Além dos secretários, Doria confirmou que Fernando Capez, que não conseguiu se eleger como deputado federal em 2018, vai comandar Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) no próximo governo. Com Vinholi e Capez, Doria aumenta o número de tucanos na gestão. Agora são quatro.

Amary, de 48 anos, também ocupa a vice-presidente Câmara Brasileira da Indústria da Construção e diretor adjunto em um departamento na Federação de Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Natural de Sorocaba, ele comanda o Secovi desde 2016. Vinholi, de 34, já foi membro do Conselho Nacional de Juventude e um dos formuladores do programa Pró-Jovem, de qualificação para jovens carentes. 

Doria ainda prometeu que terá "o maior secretariado feminino da história do PSDB". O tucano, no entanto, não confirmou a ex-jogadora de vôlei Ana Paula como secretária de Esporte. A informação de que Ana Paula seria secretária foi divulgada pelo portal de notícias UOL , mas o nome da jogadora não estava entre os anunciados desta terça.

A equipe de transição do governo estadual já havia anunciado três outros nomes nesta semana. O deputado federal Alexandre Baldy (PP-GO), atual ministro das Cidades, foi confirmado como futuro secretário estadual dos Transportes Metropolitanos. Com ele, o secretariado do tucano já reúne quatro ministros do governo Michel Temer – Gilberto Kassab (PSD) assumirá a Casa Civil, Rossieli Soares será o responsável pela pasta de Educação e Sérgio Sá Leitãoserá o secretário de Cultura.

Com os anúncios desta terça, Doria já definiu 17 nomes que terão status de secretário a partir de janeiro de 2019. Apenas duas são mulheres – Célia Leão (Direitos da Pessoa com Deficiência) e Lia Porto (procuradora-geral do Estado). Na composição do governo, foram contemplados até agora o DEM, o PP e o PSD. Doria também anunciou o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, um de seus principais aliados no PSDB, para fazer parte da equipe de transição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.