Divulgação
Divulgação

Deputado diz que Lula se mostrou esperançoso e 'animado para luta'

Vicentinho integrou o grupo de 22 deputados do PT que foram ao Instituto Lula nesta quarta para manifestar apoio ao ex-presidente

Ana Fernandes e Ricardo Galhardo, O Estado de S.Paulo

17 de fevereiro de 2016 | 11h45

O deputado federal Vicentinho (PT-SP) afirmou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está "animado para a luta". O parlamentar integrou o grupo de 22 deputados do PT que foram nesta quarta-feira, 17, ao Instituto Lula para manifestar apoio ao ex-presidente. "Ele agradeceu muito, se mostrou esperançoso e animado para a luta", relatou o parlamentar ao Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado.

De acordo com o político, uma parte dos parlamentares deve ir ao Fórum da Barra Funda para integrar a manifestação organizada por centrais sindicais e militantes do PT. Inicialmente, o grupo havia se organizado para ir diretamente ao Fórum, mas decidiu fazer a reunião no Instituto após a decisão do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), no fim da noite desta terça-feira, de suspender o depoimento de Lula e sua mulher, Marisa Letícia. Estava agendada para esta quarta-feira a oitiva dos dois em inquérito aberto pelo Ministério Público de São Paulo sobre suposta propriedade de um triplex na praia do Guarujá, no litoral paulista.

A decisão foi proferida pelo conselheiro do CNMP Valter Shuenquener de Araújo atendendo a "pedido de providências", com requerimento de medida liminar, protocolado pelo deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP), um dos parlamentares mais próximos de Lula.

No pedido, Teixeira alegou que o promotor de Justiça paulista Cassio Roberto Conserino "transgrediu" as Leis Orgânicas Nacional do Ministério Público e do Ministério Público do Estado de São Paulo, ao antecipar à reportagem da revista Veja que denunciaria Lula e sua esposa por ocultação de propriedade, antes de se pronunciar oficialmente no processo. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.