Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Política

Política » Manifestação pró e contra Lula causa tumulto em frente a fórum em SP

Política

WERTHER SANTANA|ESTADÃO

Política

PT

Manifestação pró e contra Lula causa tumulto em frente a fórum em SP

Ex-presidente e a muher dele, Marisa, prestariam depoimento ao Ministério Público no local nesta quarta, mas oitiva foi suspensa

0

Ana Fernandes e Ricardo Galhardo,
O Estado de S.Paulo

17 Fevereiro 2016 | 11h09

Centenas de manifestantes a favor e contrários ao ex-presidente Lula e ao PT fazem, na manhã desta quarta-feira, 17, ato em frente ao Fórum Criminal da Barra Funda, na zona oeste de São Paulo. O ato tem confusão. Algumas dezenas de pessoas favoráveis ao ex-presidente pularam a grade de proteção que havia sido montada pela Polícia Militar e interditaram parte da Avenida Doutor Abrahão Ribeiro.

A ação causa confusão no trânsito, com motoristas buzinando enquanto a PM tentava controlar a situação. Os manifestantes favoráveis ao petista também soltaram fumaça vermelha, a cor do partido, e rojões.

A PM não tem uma contagem oficial, mas é possível ver que a mobilização pró Lula, por volta das 10h30, era a maior.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a sua mulher, Marisa Letícia, iriam prestar depoimento nesta quarta, neste fórum, no inquérito aberto pelo Ministério Público de São Paulo sobre suposta propriedade de familiares do petista de um tríplex na praia do Guarujá, no litoral paulista. Contudo, o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) suspendeu o depoimento, acatando requerimento do deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP), um dos parlamentares mais próximos de Lula.

Segundo a PM, os manifestantes começaram a lotar a calçada do Fórum da Barra Funda desde as 7h e há relatos até de pessoas que dormiram no local. Do lado anti-Lula há representantes de 43 movimentos favoráveis ao impeachment que se intitulam "Aliança nacional dos movimentos democráticos". Eles carregam bandeiras do Brasil, faixas e cartazes de apoio ao juiz Sergio Moro e contrários ao governo Dilma e ao ex-presidente. Eles tocam chocalhos e buzinas. Gritam "minha bandeira jamais será vermelha" e "Fora PT".

Do outro lado, predomina o vermelho e bandeiras do PT. Há representantes da CUT, de outras organizações sindicais e de movimentos populares. Há também um carro de som, onde manifestantes dizem mensagens de apoio a Lula. Eles gritam "Olêolê, olá, Lula, Lula" e "Fascistas, golpistas não passarão".

A PM separou o grupo com grades a uma distância de cerca de 30 metros. Até o momento, houve troca de ofensas dos dois lados mas sem agressão.

O Ministério Público vai dar coletiva ainda nesta quarta para falar sobre a suspensão do depoimento de Lula e Marisa.

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.