Wilton Junior / Estadão
Wilton Junior / Estadão

Damares Alves 'está na frente' para chefiar ministério, diz Bolsonaro

Pastora é cotada para comandar novo Ministério de Direitos Humanos, Família e Direitos da Mulher, afirmou presidente eleito durante evento na Academia Militar das Agulhas Negras

Constança Rezende, O Estado de S.Paulo

01 de dezembro de 2018 | 14h04

RIO - O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) disse a advogada e pastora Damares Alves “está na frente” para chefiar o novo Ministério de Direitos Humanos, Família e Direitos da Mulher. A declaração foi dada após o deputado participar de uma formatura de cadetes aspirantes a oficial do Exército, na Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), em Resende, Sul Fluminense.

Bolsonaro disse que o assunto foi conversado “muito por alto” com ela. “Não foi prometido nada, mas seria do meu entender uma pessoa extremamente qualificada para desempenhar a função”, afirmou.

A advogada trabalha como assessora lotada no gabinete do senador e candidato derrotado à reeleição Magno Malta(PR-ES), um dos políticos mais próximos de Bolsonaro na campanha e que esperava ter sido nomeado para o cargo.

O presidente eleito disse que Malta é uma boa pessoa e que pode se habilitar para a função, mas afirmou que quem está na frente é Damares Alves. “Tenho certeza que o Magno Malta saberá colaborar e muito com o Brasil, independentemente de ser ministro ou não”, ponderou.

Bolsonaro informou também que o nome do engenheiro agrônomo Xico Graziano não está descartado para o Ministério do Meio Ambiente. “Coloquei para ele os problemas que temos e ele é extremamente favorável a atender o que eu propus a ele”, afirmou, citando como exemplo o grande volume, segundo ele, de multas aplicadas pelo Ibama. “O homem do campo não pode ter gente no Governo maltratando quem produz”, declarou.

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.