Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Ueslei Marcelino/Reuters
Ueslei Marcelino/Reuters

Brasil comunica EUA sobre caso de coronavírus na comitiva que esteve com Trump

Secretário Especial de Comunicação, Fábio Wajngarten testou positivo para o vírus após exame realizado em São Paulo

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de março de 2020 | 13h13

O governo brasileiro comunicou às autoridades dos Estados Unidos sobre o diagnóstico positivo de coronavírus para o secretário de Comunicação da Presidência, Fábio Wajngarten. De acordo com nota divulgada pela Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República, a ocorrência do evento foi comunicada para que as autoridades americanas "adotem as medidas cautelares necessárias."

Fábio Wajngarten foi diagnosticado com coronavírus após exames realizados em São Paulo confirmarem a infecção. A informação, antecipada pelo Estado, foi confirmada pelo Palácio do Planalto no início da tarde de hoje. Ele esteve em Miami com a comitiva brasileira que esteve com o presidente americano Donald Trump. Em declaração nesta quinta-feira, 12, Trump declarou não estar preocupado com a notícia

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

“Make Brazil Great Again” @realdonaldtrump @mikepence @alvarogarnero

Uma publicação compartilhada por Fabio Wajngarten (@fabiowajngarten) em

Ainda de acordo com o comunicado, o Serviço Médico da Presidência da República "adotou e está adotando todas as medidas preventivas necessárias para preservar a saúde do Presidente da República e de toda comitiva presidencial que o acompanhou em recente viagem oficial aos Estados Unidos, bem como dos servidores do Palácio do Planalto".

Segundo a secretaria, Wajngarten está em quarentena domiciliar e cumpre todas as recomendações médicas. O secretário só deve retornar ao trabalho quando não houver risco de transmissão da doença.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.