Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Bolsonaro se envolve em discussão em aeroporto

Segundo a assessoria do deputado, ele foi abordado por uma mulher enquanto se preparava para embarcar para Brasília

Constança Rezende, O Estado de S.Paulo

03 Julho 2018 | 15h34

RIO DE JANEIRO - O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) precisou se ‘refugiar’ dentro de um dos banheiros do aeroporto de Congonhas para escapar de uma mulher que o abordou e chegou a sentar no chão para impedi-lo de passar. Após reunião com empresários em São Paulo na manhã desta terça-feira, 3, o deputado federal viajava em direção à Brasília.

A mulher, que não foi identificada, gritava e afirmava que o deputado teria de ouvi-la porque ela era “a voz do povo” e que aquele era “seu direito como cidadã”. Imagens divulgadas no canal do YouTube do filho do parlamentar, o também deputado federal Eduardo Bolsonaro, mostraram a mulher sendo contida por homens, na porta do banheiro masculino.

++ Partidos 'empurram' convenções das eleições 2018 para a reta final

Dentro do banheiro, Bolsonaro chegou a tirar selfies com simpatizantes. Quando a mulher tentou entrar no banheiro masculino, ela foi impedida por outros homens, que cobravam a chegada de seguranças do aeroporto. Outras mulheres que estavam no aeroporto tentaram tirá-la da confusão.

++ Bolsonaro quer aumentar número de ministros do STF; juristas criticam proposta

As imagens divulgadas são bem diferentes daquelas que o próprio pré-candidato costuma postar em suas redes sociais sendo recebido por simpatizantes em aeroportos.

Ao chegar em Brasília, Bolsonaro afirmou que a mulher estava em “estágio de embriaguez”. “Ela não aguentava ficar em pé. Começou a deferir insultos contra minha pessoa. Fui para o banheiro masculino para não ter contato com ela”, disse.

Antes do incidente, Eduardo postou um vídeo de seu desembarque em São Paulo, no momento em que um grupo de mulheres o cercou para tirar fotos, com a legenda irônica “cenas fortes de machismo".

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.