Adriano Machado/Reuters
Adriano Machado/Reuters

Bolsonaro diz que vai retirar cálculo 'maior que grão de feijão' na bexiga

Segundo presidente, cálculo alojado no órgão há cinco anos está 'ferindo internamente a bexiga'

Vinícius Valfré, O Estado de S.Paulo

01 de setembro de 2020 | 22h43

BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro afirmou a apoiadores, na noite desta terça-feira, 1º, que vai se submeter a uma cirurgia para retirar um cálculo na bexiga. Ele, porém, não especificou a data do procedimento nem por qual método vai remover o cálculo.

"Não estou com cálculo renal, não. Esse cálculo aqui é de estimação. Eu tenho há mais de cinco anos, está na bexiga. É maior que um grão de feijão. Resolvi tirar porque deve estar aí ferindo internamente a bexiga", disse a apoiadores que o aguardavam em frente ao Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência.

Cálculos renais são massas sólidas que surgem nos rins ou em algum outro órgão do sistema urinário. Podem ou não provocar sintomas como dores, náuseas e vômitos.

O presidente comentou sobre a própria saúde após uma apoiadora perguntar se ele vinha consumindo mais água.

Bolsonaro, de 65 anos, foi diagnosticado com covid-19, em julho, após apresentar sintomas da doença, como febre. Após permanecer isolamento e alterar a agenda de compromissos, retomou as atividades sem complicações.

Nesta segunda-feira, 31, ao final do expediente no Palácio do Planalto, Bolsonaro foi ao serviço médico da Presidência da República. A assessoria da Presidência não informou o motivo. Ao deixar o local, foi para a residência oficial no Alvorada, conversou com apoiadores durante seis minutos, se disse "cansado" e entrou.

Tudo o que sabemos sobre:
Jair Bolsonarocirurgiarim

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.