Amanda Perobelli/Estadão
Amanda Perobelli/Estadão

Após investigações, Kassab pede licença antes de assumir em SP

Saída do cargo de secretário da Casa Civil do governo Doria deve ser efetivada no início da gestão, com perda de salário

Redação, O Estado de S.Paulo

27 de dezembro de 2018 | 19h49

O ministro Gilberto Kassab (PSD) pediu licença do cargo de secretário da Casa Civil no governo estadual em São Paulo nesta quinta-feira, 27, antes mesmo de assumir. O pedido foi prontamente aceito pelo governador eleito João Doria (PSDB). A informação foi revelada pelo BR18.

A decisão ocorre após Kassab, que é a principal liderança do PSD, se tornar alvo de uma operação de busca e apreensão da Polícia Federal decorrente de uma delação do grupo J&F, que o acusou em acordo de leniência de receber propina entre 2010 e 2016. A PF encontrou R$ 300 mil em dinheiro na casa do ministro.

O licenciamento do cargo de secretário deve entrar em vigor logo no início da gestão, com perda de vencimentos. Em entrevista ao Estado, publicada no último domingo, Kassab já havia antecipado que não descartava a opção de pedir licença do cargo. Ele já avaliava que poderia sair do governo estadual, para o qual já aceitou o convite para integrar o secretariado, e se dedicar à organização de sua defesa no caso. 

Em nota, o ministro disse estar "absolutamente tranquilo sobre sua conduta ao longo da vida pública". "Kassab reafirma sua confiança na Justiça brasileira, no Ministério Público e na imprensa, e entende que quem está na vida pública deve estar sujeito à especial atenção do Judiciário", diz a nota. "Reforça estar à disposição para quaisquer esclarecimentos que se façam necessários e ressalta, mais uma vez, que todos os seus atos seguiram a legislação e foram pautados pelo interesse público."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.