Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

Janones revela convite para encontrar Moro, mas descarta abandonar candidatura

Popular nas redes sociais, pré-candidato do Avante surpreendeu ao aparecer empatado com João Doria (PSDB) na última pesquisa Ipec para presidente

Davi Medeiros, O Estado de S.Paulo

10 de janeiro de 2022 | 14h31

O deputado federal André Janones (Avante-MG) contou ter recebido um convite para se encontrar com o pré-candidato à Presidência Sérgio Moro (Podemos) no fim de 2021. O objetivo da reunião seria “quebrar o gelo” entre ambos os presidenciáveis, mas a conversa acabou não ocorrendo ainda por questões de agenda. Segundo assessoria do parlamentar, o diálogo com o ex-ministro não foi descartado, mas tampouco é prioridade. “Moro não é terceira via, mas uma alternativa ao bolsonarismo”, afirmou o deputado via assessoria. 

Janones pretende ser candidato à Presidência pelo Avante. Ele surpreendeu ao aparecer com 2% das intenções de voto para o posto em pesquisa Ipec do ano passado, empatando com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB). A performance despertou o interesse de vários partidos, que passaram a sondar uma filiação. No Podemos, a intenção é que o deputado dispute novamente uma vaga à Câmara para desanuviar o caminho de Moro até o Planalto. A intenção do Podemos foi revelada pelo portal Metrópoles. 

Segundo a assessoria do deputado, Janones estava saindo de viagem quando recebeu uma ligação de Dayane Pimentel (PSL-BA), sua colega na Câmara, perto do réveillon. Ela estava em um jantar com Moro e passou o telefone para o ex-juiz. A conversa, breve, teve tom “cordial”. O presidenciável do Podemos disse respeitar a pré-candidatura do deputado à Presidência, mas manifestou interesse de estreitar laços com o parlamentar em torno do “fortalecimento da democracia”. A princípio, segundo a equipe de Janones, não houve convite para filiação à sigla. “Se há a intenção de filiá-lo, nunca chegou até nós”, disse representante do Avante. 

De qualquer forma, Janones considera “inimaginável” que outra legenda o ofereça a liberdade de que dispõe no Avante e não vê motivos para trocar de partido. O deputado diz conseguir atuar de forma independente, sem compromisso com voto de base ou oposição. Também valoriza o fato de a sigla querer lançá-lo para a Presidência. "Mantidas as condições, vamos até o fim", afirmou  o parlamentar por meio de sua assessoria. Ele não nega, contudo, a possibilidade de o cenário mudar mais adiante.

Em entrevista anterior ao Estadão, Janones disse estar ciente de que "é zebra" na corrida presidencial; seu grande trunfo é sua presença nas mídias sociais. Em 2020, por exemplo, ele realizou uma live sobre o auxílio emergencial que se converteu no conteúdo mais comentado do mundo ocidental no Facebook.

Tudo o que sabemos sobre:
André JanonesSérgio Moro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.