Reprodução
Reprodução

Na estreia do horário eleitoral do 2º turno, Covas destaca Consciência Negra e Boulos aposta em vice

Candidato do PSOL recupera gestão de Luiza Erundina na cidade para colocar em dúvida o vice de Covas, Ricardo Nunes (MDB); atual prefeito chama atenção para ações contra racismo

Brenda Zacharias, O Estado de S.Paulo

20 de novembro de 2020 | 14h14

Na estreia da propaganda eleitoral do segundo turno na televisão e no rádio, o atual prefeito de São Paulo e candidato à reeleição, Bruno Covas (PSDB), focalizou em ações para diminuir desigualdades na cidade, dando atenção especial ao dia da Consciência Negra e à questão da moradia. Já Guilherme Boulos (PSOL) ressaltou a gestão de sua vice, Luiza Erundina (PSOL), e voltou a questionar o tucano sobre a escolha de seu vice, Ricardo Nunes (MDB).

Conforme foi antecipado pelo Estadão, Covas aproveitou o feriado para destacar ações de diversidade e voltadas à conservação da memória negra. Tanto no rádio quanto na TV, disse que o seu foco é na “igualdade de oportunidades”. Na televisão, a fala foi acompanhada de encontros com apoiadores.

O tucano mencionou nos dois programas que os 12 novos CEUs que construiu durante a sua gestão levarão o nome de personalidades negras brasileiras, como a escritora Carolina Maria de Jesus e o dramaturgo e político Abdias do Nascimento. Na TV, o prefeito apontou que “quem começou com os CEUs foi a prefeita Marta Suplicy”, política que agora apoia o candidato. “Não é porque foi começado em uma outra gestão que a gente não tenha que dar continuidade”, afirmou na gravação.

No rádio, o atual prefeito enfatizou que a cidade receberá o Memorial dos Aflitos, na Liberdade; a instalação da estátua de Tebas, como era conhecido o arquiteto Joaquim Pinto de Oliveira que foi escravizado no século 18; e, sem dar maiores detalhes do programa, o candidato também disse que pretende implementar a “primeira edição de apoio à cultura negra na cidade”.

Já no programa da TV, Covas terminou o seu horário destacando os investimentos feitos em habitação, uma das principais pautas de seu adversário. Disse que viabilizou, na sua gestão, 25 mil novas unidades habitacionais e que o investimento na área o lembra de seu avô, o ex-governador Mário Covas. Finalizou comentando que é sua responsabilidade, agora, continuar o legado do avô.

Boulos focou, em ambos os programas, nas realizações de sua candidata a vice, a ex-prefeita Luiza Erundina, que governou a cidade entre 1989 e 1993. Os narradores no rádio e na TV comparam a atual eleição à de 1988, quando a candidata ultrapassou nomes como Paulo Maluf e José Serra e venceu a eleição. Então, os programas passaram a destacar feitos da ex-petista na cidade, acompanhados de imagens de Erundina na época em que foi prefeita. Foram evidenciadas a construção de seis hospitais e de moradia para 50 mil paulistanos, além de grandes obras como o túnel do Anhangabaú e o Sambódromo do Anhembi.

No rádio, porém, o programa voltou a chamar atenção para o vice de Covas, Ricardo Nunes: “Alguém aí sabe quem é o vice da outra chapa? Não, né? A Erundina todo mundo conhece”, questionou o narrador. No debate de ontem, promovido pela TV Bandeirantes, o psolista questionou o atual prefeito sobre o envolvimento de seu vice com creches. Como mostrou o Estadão, a entidade gestora repassou ao menos R$ 50 mil a uma empresa da família do candidato. Covas, em sua defesa, explicou que Nunes não é investigado e que teve atuação de destaque em seu mandato como vereador. 

Nesta sexta-feira, após evento de campanha, o tucano elogiou Erundina e disse que “respeita a história” da adversária.

Por fim, os programas mostraram mensagens de apoio enviadas por personalidades como o cantor Caetano Veloso, a poetisa Elisa Lucinda e o ator Wagner Moura.

Horário eleitoral no segundo turno

O horário eleitoral gratuito vai até a sexta-feira que vem, dia 27 de novembro, nos 57 municípios onde haverá segundo turno – veja aqui a lista com as cidades onde o pleito não foi definido no último domingo. A votação final acontece no domingo, dia 29.

No rádio, a propaganda acontece das 7h às 7h10 e das 12h às 12h10; na televisão, das 13h às 13h10 e das 20h30 às 20h40. Os candidatos dividem igualmente os 10 minutos de cada transmissão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.