Mauro Pimentel/AFP
Mauro Pimentel/AFP

Haddad chama Bolsonaro de 'soldadinho de araque' e critica ausência em debates

Em ato em Fortaleza, candidato do PT se defendeu das acusações de fake news e fez críticas ao time do adversário

Daniel Weterman, O Estado de S.Paulo

20 de outubro de 2018 | 12h06

Fazendo um discurso para militantes em Fortaleza, o presidenciável Fernando Haddad (PT) chamou seu adversário no segundo turno da campanha ao Planalto, Jair Bolsonaro (PSL), de "soldadinho de araque" e o acusou de montar uma organização criminosa para aplicar "dinheiro sujo" nas redes sociais contra o PT. 

"Ele não me enfrenta porque não tem coragem de falar na minha cara o que o WhatsApp dele falou durante uma campanha inteira", disse Haddad no ato. "Vem falar da minha família na minha cara, vem falar dos meus bens na minha cara. Vem me enfrentar, soldadinho, soldadinho de araque", discursou.

Em sua fala, o petista citou ainda o senador eleito pelo Ceará Cid Gomes, que na última semana teceu fortes críticas ao PT na mesma cidade que Haddad visitou neste sábado. "Construímos com o governador Cid o Fundeb, foi muito importante porque injetou dinheiro na educação do Ceará para aplicar no piso nacional do magistério e fazer o Ideb do Ceará ser o maior do País hoje."

Haddad também criticou a eventual equipe de Jair Bolsonaro. "O possível ministro da Casa Civil dele, que é tão desqualificado quanto ele, diz que ele foge de debate porque fede. Ele não mentiu porque há muito tempo isso acontece. Faz 28 anos que ele está no Congresso Nacional e só vomita barbaridades." 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.